Baixa Temporada em Campos do Jordão: Como Aproveitar? Vale a Pena?

Como será que é a baixa temporada em Campos do Jordão? Você já se questionou sobre isso? Bem, provavelmente, sim, por isso está aqui.

Campos do Jordão é um daqueles destinos certeiros para quem quer pegar o carro e passar um final de semana no interior de São Paulo. A cidade da região serrana recebe milhares de turistas todos os anos, sobretudo em julho, durante o Festival de Inverno.

Então, a boa notícia é que a baixa temporada em Campos do Jordão se arrasta pela maior parte do ano. À exceção dos meses de inverno, em geral se consideram todos os demais assim.

Além disso, hoje vamos mostrar que há muita coisa a se fazer por lá em qualquer época do ano – e com a vantagem de se gastar menos nos meses com mais procura.

Como aproveitar a baixa temporada em Campos do Jordão da melhor maneira possível?

Como mostraremos a seguir, para aproveitar a baixa temporada em Campos do Jordão não é preciso fazer nada muito diferente do que você faria nos meses de inverno.

Afinal, se por um lado o chocolate quente e a busca por malhas não sejam os programas mais próprios, conhecer as chocolaterias e os encantos dos parques e outros atrativos naturais não têm hora para acontecer.

Pontos turísticos e locais disputados, como a Baden Baden, ficam mais vazios também.

Vamos lá?

1. Visitar o Parque Amantikir

Parque Amantikar
Fonte: Amantikar (TripAdvisor)

O Parque Amantikir é um dos mais tradicionais passeios da cidade, portanto, uma ótima opção de lugar a se ir na baixa temporada em Campos do Jordão.

Chama-se também Amantikir Jardins – ou, ainda, jardim botânico. O local ocupa uma área de 60 mil metros quadrados, que abriga mais de 700 espécies diferentes de plantas!

Essa diversidade toda de espécies forma jardins exuberantes, capazes de encantar aos olhos de todas as idades. Prova disso é que, desde 2013, o site especializado TripAdvisor o aponta como o melhor passeio a se fazer em Campos do Jordão.

Todo o projeto amantikir – do tupi “a montanha que chora”, e que os portugueses passaram a chamar de Serra da Mantiqueira – se apoia na diversidade, sustentabilidade e educação. Por isso, trata-se de um belo lugar para se conhecer.

O local está aberto a visitação todos os dias, sendo que o acesso é permitido até às 16h. Entre as facilidades oferecidas estão estacionamento próprio (cobrado à parte) e local para lanches.

Em termos de acessibilidade, o disponibiliza cadeiras de roda convencionais para pessoas com mobilidade reduzida.

2. Conhecer o Projeto Mãostiqueiras

Projeto Mãostiqueiras
Fonte: Projeto Mãostiqueiras (TripAdvisor)

Sabe aquelas iniciativas inspiradoras, que valem a pena conhecer e espalhar por aí? Pois esse é o caso do Projeto Mãostiqueiras, um bom lugar para ver na baixa temporada em Campos do Jordão.

Aliás, a sede do projeto fica no caminho para o Parque Amantikir. Assim, dá para fazer tudo na mesma viagem.

Ele surgiu a partir da ideia de Juliana Müller Bastos. A proposta é bastante simples: utilizar a lã que se retira da tosquia de ovelhas para produzir objetos decorativos.

Antes, esse rico material tinha como destino o descarte. Agora, se transforma em diferentes peças e gera renda para as mulheres artesãs.

Em outras palavras, o Projeto Mãostiqueiras oferece artesanato único e sustentável. Assim, uma visita vale até mesmo para comprar aquelas tradicionais lembrancinhas de viagem.

3. Encantar-se com o Museu Felícia Leirner

Museu Felícia Leirner
Fonte: Museu Felícia Leirner (TripAdvisor)

Apesar de ter sido oficializado apenas no início deste milênio, o Museu Felícia Leirner existe há mais de quarenta nos.

Ele é administrado pelo governo estadual e divide uma área de Mata Atlântica de cerca de 35 mil metros quadrados com o Auditório Claudio Santoro, sede do Festival Internacional de Inverno.

O espaço reúne 85 obras de bronze, cimento branco e granito da artista Felícia Leirner, artista que nasceu na Polônia no início do século passado e viveu no Brasil a partir de 1927.

A distribuição das obras pelo parque atendeu a critérios da própria artista e revela a paixão da dela pela natureza e pelo local. Em 1987, uma das revistas de arte mais conceituadas do planeta considerou o museu um dos mais importantes do gênero no mundo.

Trata-se de uma atração para toda a família. Além disso, tem como atrativo o fato de o preço do ingresso ser simbólico (R$ 10 inteira em 2021, sendo que crianças e idosos pagam meia).

Menores de dez anos, por sua vez, não pagam. Aos domingos, o acesso é gratuito para o público em geral.

4. Fazer um passeio de bonde

Bondinho
Fonte: Rodrigo Soldon (Flickr)

Se existe um meio de transporte pra lá de carismático, este meio é o bondinho. E uma das coisas mais tranquilas a se fazer na baixa temporada em Campos do Jordão é aproveitar o trenzinho para passear pela cidade.

O tour é feito por intermédio da Estrada de Ferro Campos do Jordão. O passeio todo dura em torno de 50 minutos, sendo que o trajeto de cerca de quatro quilômetros percorre a Estação Emílio Ribas até o Portal de Entrada da cidade.

Há muito tempo utilizada para fins turísticos, a Estrada de Ferro Campos do Jordão foi um projeto do início do século passado.

Ele surgiu a pedido dos médicos Emílio Ribas e Vitor Godinho.

A ideia, por sua vez, era humanitária: facilitar o transporte dos pacientes que procuravam os sanatórios da cidade.

5. E, claro, fazer um tour pelas chocolaterias

Fábrica de chocolate Araucária
Fonte: moniquemagaldi (Flickr)

Para fechar a nossa lista do que fazer na baixa temporada em Campos do Jordão, a dica que não pode faltar: visitar as lojas de fábricas de chocolate.

São inúmeras as chocolaterias na cidade, que produzem em sua imensa maioria de forma artesanal.

Como não há como incluir todas elas nesse artigo, separamos três que merecem a sua visita.

A fábrica de chocolate Araucária é uma das mais tradicionais. Ela surgiu em 1991 e produz chocolates artesanais de alta qualidade, com grande variedade de tipos e formatos.

Entre os produtos oferecidos estão tabletes, bombons, trufas, ramas, granizo – aquelas bolinhas de chocolate, com recheio de amêndoas, avelã, licor e outros – e até um diferente salame de chocolate.

E, como estamos falando de passeio na baixa temporada em Campos do Jordão, se você estiver por lá num dia quente a dica é se deliciar com um gostoso sorvete.

Em relação às diversas outras chocolateiras, a Araucária traz um atrativo que poucas oferecem: a visita à fábrica.

Para ver como é feita a produção do chocolate, o visitante não precisa nem mesmo fazer agendamento – a menos que se tratem de grupos com mais de 15 pessoas. Basta chegar ao local e conhecer.

Outra loja legal é a Spinassi Chocolate. Ela tem área espaçosa, uma enorme variedade de chocolates e outros produtos e, assim como a Araucária, a possibilidade de se fazer uma visitação à própria fábrica, na parte de baixo da loja.

A Spinassi oferece degustação de chocolates e, eventualmente, de outros produtos, como queijos, pastas, vinhos, petiscos e geleias.

E, para fechar, tem ainda a Liege Chocolates. Essa é para quem busca uma chocolateria com ambiente aconchegante, próprio para um passeio a dois ou mesmo para algo mais sossegado em família.

Veja mais dicas de viagem para Campos do Jordão aqui!

Posts Relacionados

Perguntas frequentes

Quais os meses de baixa temporada em Campos do Jordão?

A cidade serrana guarda uma peculiaridade em relação a outros destinos turísticos: pode-se dizer que a baixa temporada em Campos do Jordão acontece durante a maior parte do ano. São nove meses, entre setembro e maio. Os três meses finais do ano são os menos badalados. A alta temporada, por sua vez, vai de junho a agosto, sobretudo no mês de julho.