Carregando...

Castelo Garcia d’Ávila, na Bahia: Como Aproveitar o Local?

O Castelo Garcia d’Ávila é a segunda construção mais antiga do Brasil, ficando atrás apenas do Castelo de Duarte, em Pernambuco.

Anúncios

A história presente no castelo é incrivelmente rica, principalmente por se tratar de uma das primeiras construções medievais do país.

Anúncios

E se a sua mente fervilhou com essas poucas informações, continue no nosso artigo e descubra ainda mais sobre a história do castelo e como aproveitar sua estrutura para fazer um passeio inesquecível.




Antes de continuar a leitura... fizemos uma seleção com os principais passeios da região para você conferir. Veja agora (clique para ler os detalhes):

CARACTERÍSTICAPASSEIO
Praia de Itapuã
  • Lugar que serviu de inspiração para a música de Toquinho, com letra de Vinicius de Morais
  • O Farol da Praia de Itapuã é o mais belo cartão postal de Salvador
Ver Passeio →
Praia do Porto da Barra
  • Porto da Barra já foi eleito pelo The Guardian como a terceira melhor praia do mundo
  • Excelente opção de praia urbana, tranquila até nos fins de semana
Ver Passeio →
Zoológico de Salvador
  • Conta com espécies raras e ameaçadas de extinção
  • Mais de 700 mil metros quadrados, com cerca de 1500 animais
Ver Passeio →
Pituba
  • Município de maior variedade comercial de Salvador
  • São várias as atrações, desde Centro Histórico, praias e o Mercado Modelo
Ver Passeio →
Rio Vermelho
  • Um dos bairros mais movimentados da Bahia
  • Famoso por ser um excelente ponto gastronômico
Ver Passeio →
Praia das Neves
  • Melhor lugar de todos para apreciar o mar e pegar aquele bronzeado
  • Lugar ideal para quem gosta de tirar fotos maravilhosas
Ver Passeio →



Localização

Onde fica?

Localizado na Praia do Forte, em Mata de São João, o Castelo Garcia d’Ávila fica a cerca de 79 km de distância da capital.

Lugares próximos

  • Praia do Tivoli;
  • Reserva de Sapiranga;
  • Rio Pojuca;
  • Fundação Projeto Tamar.

Como chegar ao Castelo Garcia d’Ávila?

O trajeto até o local deve ser feito de carro e leva pouco mais de 1 hora. O deslocamento de Salvador até o castelo deve ser feito pela rodovia BA-099, ou seja, uma pista direta que leva o visitante até o destino.

Em alguns metros será possível ver a sinalização que indica a aproximação do local. É só virar até a estrada de barro até chegar ao castelo.

Chegando ao Castelo Garcia d’Ávila, na Praia do Forte: visita que traz muita história

Castelo Gárcia D'Avila
Fonte: Osvaldo Pontes (Flickr)

Após seguir o simples trajeto, você chegará ao Castelo Garcia d Ávila. À primeira vista, o local surpreende pela imponência de sua estrutura, principalmente por se tratar de uma obra entre o fim do século XVI e o início do século XVII.

Ao entrar no castelo, é possível seguir até o saguão principal. No local é possível encontrar uma réplica, em miniatura, do Castelo Garcia d’Ávila e uma placa contando a história do local.

Descubra a interessante história do Castelo Garcia d’Ávila

Uma das coisas mais interessantes que você pode fazer no local é conhecer a história que cerca as ruínas do que antes havia sido um dos primeiros fortes construídos no Brasil.

Mas é claro que nós não deixaremos você sem um breve resumo da história do local, não é mesmo?

O Castelo Garcia d’Ávila, conhecido como Torre Singela de São Pedro na época, foi erguido entre 1551 e 1624 sob uma elevação.

O castelo foi erguido a mando do próprio Garcia d’Ávila.

A construção viria a ser a principal moradia de d’Ávila, almoxarife do primeiro governador-geral do Brasil, Thomé de Souza, fundador de Salvador, que chegou ao Brasil em 1549.

No ano de 1937, O Castelo d’Ávila foi tombado como Patrimônio Histórico e Cultural pelo IPHAN. Contudo, mesmo com o feito, as alterações e explorações continuaram sendo feitas no local.

O castelo faz parte da área conhecida como Parque Histórico e Cultural, dividindo espaço com o Sítio Arqueológico, também presente no local.

No ano de 2002, o IPHAN iniciou processo de restauração no local, priorizando a construção original do castelo.

Todos os arcos acrílicos foram retirados da construção, deixando-a o mais próximo possível do desenho original.

Conheça as ruínas do castelo

Cruzando o hall e o centro de visitantes, é possível conhecer as ruínas do Castelo Garcia d’Ávila. Aliás, um dos passeios mais incríveis que você fará na construção.

As ruínas são deveras interessantes e, devido à restauração realizada pelo IPHAN em 2002, é possível ter uma noção melhor sobre a estrutura original do local.

Contudo, toda a experiência histórica oferecida pelo local torna-se ainda mais inesquecível graças à presença dos coqueiros e das árvores da região.

O clima mais ameno, gerado pelas sombras projetadas pelas árvores, torna a caminhada pelo corredor que mescla história e natureza ainda mais prazerosa.

A presença de uma gameleira com mais de 100 anos consegue tornar essa união ainda mais evidente.

Mas se torna impossível falar de toda a beleza do local sem mencionar os belos arcos da construção.

Remetendo fortemente aos aquedutos desenvolvidos pelos romanos, e muito utilizados por diversos países europeus, os arcos presentes no castelo são belíssimos e nos dão uma maior noção da imponência da arquitetura da época.

Descubra sobre a Torre do Castelo de Garcia d’Ávila

Considerada uma das construções mais influentes do forte, a Torre foi fundamental para a adoção do nome “Casa da Torre”.

Podendo ser vista apenas na pequena maquete do centro de visitantes, a torre já não existe mais, pois desapareceu junto às demais estruturas do castelo.

Existem fortes indícios de que, no alto da torre do castelo, havia uma fogueira que era acendida como um sinal de alerta.

Capela de Nossa Senhora da Conceição

Utilizada hoje em dia pelos moradores do local, a Capela de Nossa Senhora da Conceição teve um tratamento de conservação um tanto quanto diferente, em comparação às ruínas do castelo.

Realizadas muitas vezes pelos próprios residentes do local, as obras em sua estrutura visavam a comodidade dos fiéis que ali faziam suas preces.

Contudo, devido aos reparos constantes, muito de sua estrutura original pode ser vista ao entrar na capela.

Aprecie a bela vista do Solar Garcia d’Ávila

Diferente do habitual, o Solar Garcia d’Ávila precisou de diversas modificações para poder comportar os visitantes do local.

Devido aos problemas causados pelo clima e pela maresia ao longo dos anos, toda a estrutura superior – desde as escadas aos pisos do andar de cima – precisou ser substituída por uma estrutura de ferro.

Mesmo já apresentando os severos sinais do tempo, a estrutura ainda permanece muito segura e garante uma visita super especial ao andar superior.

Houve também o reforço das janelas, que agora contam com uma estrutura de aço para uma boa fixação.

Toda essa nova estrutura valeu a pena. A vista do alto da estrutura do solar é belíssima.

Ter a oportunidade de contemplar a bela vegetação do local e ainda ter uma vista privilegiada da Praia do Forte, sem dúvida, não tem preço.

Além das reformas realizadas nas estruturas de acesso ao segundo andar, todo o piso principal da entrada foi rebaixado para receber uma chapa de metal.

A intenção era preservar o solo original, já que o desgaste causado pelo grande número de passos dados pelos turistas poderia comprometer severamente seu design original.

Mas essa estratégia acabou não dando muito certo e muito do piso original foi perdido ao longo dos anos.

Castelo Garcia d’Ávila: do forte colonial ao ponto turístico mais interessante da Bahía

Castelo Garcia D'Ávila
Fonte: Amanda Saldanha (Flickr)

A era da colonização portuguesa marcou o nascimento do nosso país como o conhecemos – desde a cultura aos novos costumes adotados ao longo dos séculos.

Entretanto, tão poderosa quanto a cultura disseminada pelo país europeu, são as construções derivadas dessa época remota.

A edificação do Castelo d’Ávila nos mostra isso em detalhes, mesmo que em suas ruínas.

Ou seja, as ruínas da construção imponente, derivada da família d’Ávila, se tornaram, hoje, um dos pontos turísticos mais importantes da história do país.

O sítio arqueológico da região é um tesouro de valor inestimável, que remonta ao período colonial e cada descoberta realizada no solo do local.

Toda a robustez da área, com o toque sutil da natureza ali presente, cria um panorama extremamente agradável.

Vale a pena visitar o Castelo Garcia d’Ávila?

Castelo Garcia D'Avila
Fonte: Luiz Antonio Dourado Gonçalves (Flickr)

Sem dúvida, todo o trabalho de restauração e manutenção da Fundação Garcia d’Ávila valeu a pena.

Considerada a primeira edificação fortificada e a única a contar com características medievais, o Castelo Garcia d’Ávila é um dos passeios mais instrutivos e interessantes de todo o país.

O local conta com uma boa estrutura e o clima mais ameno devido à brisa marítima e às grandes vegetações em torno do castelo, o que, sem dúvida, torna a experiência ainda mais agradável.

A estrutura é devidamente respeitada, com adaptações necessárias e que potencializam a locomoção por toda a extensão do local.

Então, se você deseja acrescentar um ótimo passeio para fazer durante sua viagem à Salvador, não deixe de conhecer este belo forte e toda a sua história.

Para mais dicas e assuntos relacionados, confira outros conteúdos aqui no Viagem Club!

Você também pode gostar...

Guia completo, atualizado e 100% gratuito para

Bahia