Carregando...

10 Ótimos Lugares Para Passar Final de Semana Próximo a Curitiba

Curitiba é uma cidade muito visitada pelos turistas que querem aproveitar o frio – e o fato de estar mais próxima a São Paulo e Rio de Janeiro do que qualquer cidade de Santa Catarina ou do Rio Grande do Sul ajuda muito para quem precisa economizar com a viagem. Mas você sabia que há também ótimos lugares para passar final de semana próximo a Curitiba?

Anúncios

Pois é, há opções de lugares para passar final de semana próximo a Curitiba com os mais variados propósitos.

Anúncios

Entre os destinos, opções de passeios gratuitos ou viagens um pouquinho mais caras, seja com hospedagens em pousadas ou em um completo hotel fazenda.

Conheça ótimos lugares para passar final de semana próximo a Curitiba

A seguir, fizemos uma lista de dez roteiros a se fazer perto de Curitiba e que permitirá a você sair da rotina.

Afinal, ainda que a capital do estado seja um destino encantador por si só, cidades como Ponta Grossa, Palmeira, São Luiz do Purunã, Morrente e Antonina, para ficar só em algumas, também merecem nosso destaque.

E, a seguir, a gente mostra o por quê.

1. Fazer trilhas pelas formações milenares do Parque Estadual de Vila Velha

A 100 km de Curitiba, em Ponta Grossa, fica o Parque Estadual de Vila Velha.

Ele ocupa uma área de 38 km² e é o único no Brasil em que os visitantes podem caminhar pelas trilhas dos arenitos, que são formações rochosas milenares.

Lá também os turistas têm a opção de passar por trilhas que levam a três furnas, cavernas verticais que contêm rica vegetação em seus paredões e lagos azulados em suas bases.

O parque é muito bem estruturado para receber visitantes. Moderno e sustentável, ele também oferece restaurante renomado, banheiros em áreas estratégicas e sinal de celular em praticamente todas as áreas.

Em alguns pontos específicos também há possibilidade de se conectar à rede wi-fi.

Se você preferir, também pode usar um sistema interno de transporte para fazer visitação ao parque.

2. Deliciar-se com a cultura italiana no Caminho do Vinho

Os amantes do vinho  e das comidas típicas italianas vão amar o tour Caminho do Vinho, que fica em São José dos Pinhais, na grande Curitiba.

Ao todo, o passeio passa por 20 propriedades, onde há vinícolas que produzem vinhos de mesa e suave das variedades bordô e niágara, além de quentão e licores.

Você também irá se deliciar com opções de café colonial, com mesas fartas com bolos, tortas, empadões, geleias, pães, sucos, sobremesas, salames, bolachas e muito mais. Para o almoço, restaurantes com comida típica italiana.

O Caminho do Vinho é feito em ônibus próprio, que sai de um shopping de São José dos Pinhais.

3. Mergulhar na imigração holandesa do Parque Histórico de Carambeí

Com cerca de 100 mil metros quadrados, este parque histórico é considerado um dos maiores museus a céu aberto do Brasil. Ele foi fundado em 2011 para celebrar o centenário da imigração holandesa na região.

O acervo que compõe este museu foi montado a partir de doações da comunidade. Há por lá um pouco de tudo: utensílios domésticos, móveis, fragmentos de peças, imagens, livros, ferramentas, peças de carros ou mesmo automóveis, tratores e muito mais.

O espaço é dividido em diferentes áreas. O ponto central é a Casa da Memória, que foi instalada em uma antiga estrebaria construída em 1946. Sua área total possui 1.100 m², e é nesse espaço que fica guardada a maior parte do acervo.

Junto a ela funciona o Museu do Trator, cujo propósito é resgatar a história da agricultura na região. Ao todo, vinte tratores bem preservados compõem o museu.

A intenção é fazer uma linha do tempo e mostrar a evolução dessas máquinas de 1911 – ano que marca a chegada dos imigrantes holandeses àquela parte do Paraná – até o presente.

Já na Vila Histórica de Carambeí você irá se encantar com um conjunto arquitetônico composto por construções em forma de círculo. São réplicas de casas dos colonos holandeses, uma escola, a estação de trem e a primeira igreja construída.

A vila reproduz a antiga Colônia Carambehy.

Outra área muito legal do parque é onde fica o moinho. Inaugurado em 2015, ele é no fundo um museu ambiental que mostra a tecnologias de diques, eclusas, pontes, represas, quebra-mares, portos e habitação sobre a água.

Além desses, há ainda um centro cultural e outro de exposições.

4. Encantar-se com a cultura germânica da Colônia Witmarsum

Agora que já demos a dica de um ótimo passeio histórico pela colonização holandesa, que tal fazer algo nos mesmos moldes e conhecer um pouco mais sobre a imigração alemã?

É o que propõe uma visita à Colônia Witmarsum. Ela fica no município de Palmeira, a cerca de 60 quilômetros de Curitiba.

A comunidade tem cerca de dois mil habitantes que preservam a cultura alemã. A gastronomia e os costumes da colônia possuem traços germânicos fortes, e você vai se deliciar com isso.

Para se ter uma ideia, todos os restaurantes da colônia oferecem em seus cardápios o tradicional joelho de porco, uma iguaria da culinária alemã.

Você também irá amar o schnitzel – bife de carne de porco à milanesa com salsichas, batata sauté, arroz e chucrute.

Na hora de escolher a sobremesa, peça algo que tenha morango ou amora – as frutas são produzidas no local e, portanto, estão sempre fresquinhas.

Bom, e como estamos falando de um vilarejo tipicamente alemão, cervejas artesanais também não podem faltar, não é mesmo?

Portanto, não deixe de provar em alguma das cervejarias existentes por lá.

A comunidade também tem um ponto de visita obrigatório, que é Museu de História Witmarsum. As crianças, por sua vez, vão amar o mini zoo instalado por lá.

No mais, se puder a gente aconselha você ir para a colônia  no sábado e chegar no início da manhã. Isso porque é nesse dia que é realizada a feirinha do produtor, oportunidade única para comprar produtos coloniais recém-produzidos.

5. Conhecer a cidade histórica de Lapa

Se você estiver em São Paulo e pedir para ir à Lapa, será levado a um bairro com forte presença cultural e vocação comercial.

Se for ao Rio, por sua vez, e se deslocar até a Lapa você chegará a uma tradicional zona boêmia do Centro do Rio.

Agora, se estiver no Paraná e pedir dicas de lugares para passar final de semana próximo a Curitiba, a indicação da cidade histórica de Lapa certamente será diferente de tudo o que você conhece.

A cidade tem nada menos do que 258 construções tombadas pelo Patrimônio Histórico Nacional.

É possível até que você já tenha estudado sobre um fato histórico da cidade, ainda que possa ter passado em branco pelo resto de sua vida.

Chamado de “o Cerco da Lapa”, tratou-se de uma batalha militar da Revolução Federalista de 1894, que impediu o avanço das tropas contrárias à proclamação da República.

Ao caminhar pelo centro histórico da cidade você se sentirá no século 18 ou 19. Isso porque são inúmeros quarteirões formados por prédios históricos.

Há, claro, diversos museus nesses espaços. Os valores das entradas são simbólicos, e é possível até mesmo adquirir um passaporte que permite acesso a três deles.

Entre as 258 construções, uma das mais marcantes é o Theatro São João. Datado de 1873, tem estilo neoclássico e recebeu a visita de D. Pedro II.

Mas foi seu uso durante o Cerco da Lapa que o tornou de fato notório, quando ele se transformou em uma enfermaria improvisada e, ainda assim, foi atingido por balas de canhões.

6. Explorar a belíssima Gruta do Bacaetava, em Colombo

Se você está atrás de lugares para passar final de semana próximo a Curitiba e o tempo estiver firme, pegue o carro e dirija por menos de 30 minutos até a cidade Colombo, distante 22 km de Curitiba.

É lá que fica a Gruta Bacaeteva, descoberta em meados do século 19. Deixada de lado por muito tempo, durante a Segunda Guerra Mundial ela virou abrigo para refugiados italianos. Atualmente, é um importante ponto turístico.

Um aspecto muito legal da Gruta Bacaeteva é que, pelo fato de ela ser administrada pelo município, seu acesso é totalmente gratuito. E você ainda contará com visita guiada.

O tour é feito em grupos de 20 pessoas. Antes de você se aventurar pela gruta, você verá um documentário que fala do município, da gruta e da importância de se preservar o meio-ambiente.

Depois disso, você receberá uma lanterna e irá caminhar por uma pequena trilha até chegar à caverna. O Rio Bacaetava corta o espaço e o som das águas torna tudo ainda mais prazeroso. O passeio pela gruta dura cerca de 40 minutos.

7. Fazer um passeio de lancha pela Baía de Paranaguá

Que tal explorar os rios da região de Paranaguá a bordo de uma lancha?

Destinados a pessoas de todas as idades – e por isso mesmo um ótimo passeio a se fazer em família -, ele inclui passagens pelo Rocio, área portuária, Ilha da Cotinga, Rio Itiberê, Ilha das Cobras e comunidades próximas.

Durante o período de alta temporada, o passeio de lancha pode ser feito todos os dias. Na baixa, é preciso agendar de forma prévia.

As lanchas custam a partir de R$ 380, para um mínimo de 4 pessoas. As maiores comportam até dez passageiros, e aí é só acrescentar R$ 80 para cada um que estiver a bordo.

O tour pelo lugar dura cerca de uma hora. E se você está em viagem pelo Paraná e quer conhecer lugares para passar final de semana próximo a Curitiba, tenha certeza de que esta é uma aventura que vale a pena para todo mundo!

8. Ter um final de semana interiorano no Hotel Fazenda Cainã

Localizado em São Luiz do Purunã, este hotel fazenda fica a cerca de 60 km de Curitiba.  Ele tem quase três décadas de existência e é uma ótima escolha para quem quer passar um final de semana livre da correria do dia a dia.

O local oferece uma série de atividades em meio a um amplo espaço de muito verde.

Por lá você pode fazer trilhas e caminhadas, andar a cavalo ou bicicleta e mergulhar nas piscinas aquecidas.

A mais nova atração também é encantadora: são quatro telescópios em uma área de observação, que também conta com microscópio com lente estereoscópica e lupas.

Ou seja, dá para observar as estrelas e também os micro-organismos. Sem dúvida, este é um daqueles lugares para passar final de semana próximo a Curitiba inesquecíveis.

9. Admirar-se com as formações rochosas do Cânion da Faxina

Que tal se vislumbrar com uma obra da natureza de 400 milhões de anos? Pois é justamente esse o propósito do Cânion da Faxina, que ajuda a embelezar ainda mais a serra de São Luiz do Purunã.

O cânion se localiza na divisa entre Campo Largo e Balsa Nova, muito próximo de Curitiba.

A região de Mata Atlântica abriga nascentes e mananciais, além de espécies de fauna e flora ameaçadas de extinção. Por lá, vivem desde o lobo-guará até a belíssima gralha-azul.

10. Aventurar-se nas belas Morretes e Antonina

Outro passeio pelo passado é pela cidade de Morretes. Formada por casas com estilo do século 19, ela possui ruas estreitas que deixam tudo com um ar bucólico e encantador

Prova disso está nos próprios caminhos possíveis para se cruzá-la. Um deles é pela charmosa e encantadora Estrada da Graciosa – com um nome desses nem poderia ser diferente.

O outro é através de uma estrada de ferro. Tudo isso fazendo sua viagem acontecer em meio a uma intensa área verde de beleza natural ímpar.

Quem tiver espírito aventureiro poderá descer as corredeiras do Rio Nhundiaquara praticando canoagem, ou acampar junto às trilhas do local.

Perto dali fica Antonina. Os atrativos são parecidos, mas para os aventureiros sai a canoagem e entre o rafting de cachoeira ou o montanhismo no Pico do Paraná.

Mas, se você for mais de boa, também irá curtir. Dá para tomar banho de cachoeira e fazer um belíssimo passeio pelo centro histórico de Antonina. Outra opção é fazer um piquenique às margens do Rio Nunes.

Se não quiser fazer bate-volta a Curitiba, uma ótima dica é se hospedar na Pousada Hakuna Matata, em Morretes (ela possui Day Use). Ela conta com chalés na mata, que completarão esse ambiente rústico e de muito verde no fim de semana.

Você também pode gostar...

Guia completo, atualizado e 100% gratuito para

Curitiba