Pontos Turísticos de Bonito/MS: As 12 Opções mais Incríveis da Região

Se você pretende viajar para Bonito – MS, já deve saber que a cidade oferece diversas atividades de ecoturismo variadas para os turistas. Afinal, são mais de 50 pacotes de atrativos diferentes oferecidos na região. Assin, há muitos pontos turísticos de Bonito para você conhecer.

Por isso, antes de viajar para o Mato Grosso do Sul, é bom saber um pouco mais sobre os atrativos do município e escolher os melhores lugares de visitação antes mesmo de ir.

Afinal, esse é um dos lugares mais visitados do Brasil, principalmente pelos amantes do ecoturismo.

Pensando nisso, selecionamos o que fazer em Bonito quando for visitar a cidade. Ao todo, são cerca de 12 pontos turísticos que você não pode perder na sua ida para a região do Pantanal.

Mas, antes, caso você ainda não tenha certeza se esse é o destino certo para sua viagem, vamos falar um pouco mais sobre a cidade de Bonito.

Conheça Bonito!

Bonito é uma cidade localizada a oeste de Mato Grosso do Sul, na Serra da Bodoquena, a cerca de 300 km da capital do estado.

A cidade é conhecida por suas lindas cachoeiras e rios de água cristalina, cheios de peixes. Isso, além das grutas da região, que existem há milhares de anos.

Campeã do título de melhor destino de ecoturismo do Brasil por 14 vezes seguidas, Bonito é um ponto turístico imperdível para os amantes da natureza!

Para chegar até Bonito, é possível ir direto ou parar no aeroporto de Campo Grande. Geralmente, voar de Campo Grande costuma sair mais barato.

Posts Relacionados

Os Principais Pontos Turísticos de Bonito

Pensando na variedade de opções que a maior cidade de ecoturismo do Brasil oferece, selecionamos o que fazer em Bonito durante sua viagem até o lugar.

Neste tópico, vamos expor os principais pontos turísticos do lugar, assim como tudo que você precisa saber antes de comprar os pacotes.

1. Gruta do Lago Azul

Gruta do Lago Azul
Fonte: Sidnei José Romano (Flickr)

Um dos pontos turísticos de Bonito que chamam mais atenção com certeza é a Gruta do Lago Azul.

De fato, exemplo de preservação ambiental, a caverna da gruta exibe estalagmites e estalactites formadas há milhares de anos.

Além disso, o Lago Azul, com mais de 90 metros de profundidade, é uma caverna inundada que contém diversos fósseis antigos que datam do início dos tempos.

Recentemente, foram encontrados fósseis de preguiça-gigante e tigre dente de sabre nas profundezas da caverna.

As águas do Lago Azul têm um tom único de azul cristalino que merecem a contemplação dos turistas. Na parte da manhã, o sol bate na água e a incidência com os raios solares deixa o visual ainda mais completo.

A cor única do lago tem duas possíveis explicações: a primeira diz  que o lago é resultado de um processo físico de espalhamento da luz, já a segunda acredita que a cor do lago  é derivada de um conjunto de minerais presentes na água.

Por ser uma área de preservação ambiental do Brasil, o turista não está autorizado a mergulhar no lago.

A visita até a Lagoa Azul é apenas para contemplação e fotos, mas por ser um dos pontos turísticos mais famosos de Bonito, a vista com certeza vale a pena!

Não é à toa que esse é o atrativo mais popular entre os turistas, principalmente em alta temporada. A Gruta do Lago Azul é o cartão postal de Bonito, e uma das visitas mais imperdíveis da cidade.

Dicas importantes

Antes de adicionar a Gruta do Lago Azul no seu roteiro de viagem, é necessário se atentar a alguns pontos importantes. Por isso, trouxemos as principais informações do passeio para você saber tudo que pode te atrapalhar ao visitar uma das grutas mais famosas de Bonito.

Os passeios para a gruta começam com uma trilha tranquila, e os visitantes são acompanhados o tempo todo por um guia turístico. Depois da chegada na entrada da caverna, no entanto, é necessário descer cerca de 300 degraus em escadas esculpidas na pedra.

Dessa forma, essa parte do percurso é mais complicada e perigosa, por isso o guia turístico distribui toucas e capacetes aos visitantes.

Portanto, antes de visitar o local, é importante saber que a adrenalina da descida íngreme faz parte do passeio.

As escadas podem estar especialmente escorregadias se tiver chovido no dia anterior.

Por causa da descida, o ponto turístico da Gruta do Lago Azul não é recomendado para crianças, idosos e deficientes. Pelo mesmo motivo, esse ponto turístico não abre em dias chuvosos.

A água cristalina do lago está mais azul durante os períodos de janeiro a setembro.

Portanto, se você pretende adicionar esse passeio ao seu roteiro de viagem, talvez queira marcar a visita durante essa época do ano.

Sobre o passeio

A visita na gruta tem cerca de uma hora e meia de duração. É necessário fazer o percurso usando tênis e ficar sempre atento às orientações do guia.

Durante a descida, o guia turístico conta histórias da caverna e curiosidades sobre as formações rochosas do lugar.

Para quem curte lugares contemplativos com maior contato com a natureza, esse com certeza é um dos lugares certos.

2. Flutuação no Rio Sucuri

Flutuação no Rio Sucuri
Fonte: Lucas William Mendes (Flickr)

Gosta de nadar em rios de águas cristalinas com poucos peixes? Então a flutuação no Rio Sucuri é o lugar certo para você.

De fato, o Rio Sucuri é um dos rios mais transparentes do Brasil e do mundo, graças à quantidade de cálcio presente na água. Sua água azulada garante uma experiência única de mergulho ao visitante.

Por ter uma mata ciliar mais aberta ao seu redor, as águas do Rio Sucuri recebem uma maior incidência de raios de sol. Projetados na água, os raios criam tons multicoloridos no rio.

Além disso, o chão do Rio Sucuri é formado por conchas de calcário, que deixam seu fundo branco e formam uma contemplação muito interessante.

Isso, além das águas claras, que garantem a qualidade dos mergulhos.

O rio fica a cerca de 20 quilômetros do centro. No passeio, são aceitas crianças de todas as idades, mas a flutuação só é permitida a partir dos 4 anos. Dependendo da idade, a criançada tem até descontos nos preços de mergulho.

Ah, e não se preocupe com o nome! O rio foi denominado assim porque, quando visto de cima, lembra as ondulações e movimentações da serpente Sucuri, mas geralmente não há perigo de cobra na água.

Barra do Sucuri

O mergulho no rio é feito pela Barra do Sucuri.

Para chegar até lá, é necessário fazer uma trilha pela mata ciliar da região, nomeada como “trilha das nascentes”. Nela, é possível encontrar diversos animais característicos do lugar, além de avistar várias fontes naturais do rio.

Antes do percurso começar, o guia turístico dá um rápido treinamento de mergulho ao turista em uma piscina de testes.

Os passeios na Barra do Sucuri se iniciam com uma subida pelo rio, que dura cerca de 25 minutos. Depois, o trajeto se torna uma descida de 1,3 quilômetros boiando pelo leito do rio.

O percurso de flutuação é de aproximadamente 1900 metros no total, sempre seguido de barco de apoio, e dura cerca de duas horas e meia.

Caso o visitante canse do mergulho e queira aproveitar o resto do caminho de embarcação, também é possível.

As flutuações no Rio Sucuri são perfeitas para quem quer nadar em rios de água clara com poucos peixes. Durante a visita, não deixe de apreciar a linda vegetação aquática do rio e a mata em seu entorno, característica da região.

Dicas importantes

Para esse passeio de Bonito, não se esqueça de levar roupa de banho, protetor solar e toalha. Uma câmera subaquática também é uma ótima opção para quem quiser tirar lindas fotos debaixo d’água.

O preço do passeio pode ser encontrado a partir de R$200 em alta temporada. O pacote inclui os equipamentos necessários para flutuação: uma roupa de neoprene, colete salva-vidas, sapatilhas, máscara e snorkel.

A correnteza do rio é levemente forte e carrega os visitantes pelas águas sem que seja necessário esforço dos mergulhadores.

Os tons da água variam entre azul e verde, e os raios de sol iluminam o caminho e a vegetação mesmo debaixo d’água. É uma experiência única de contato com a natureza, ideal para quem gosta de mergulhos e flutuação.

Não é à toa que esse é um dos lugares mais procurados por quem pretende fazer flutuação em Bonito.

Além do mergulho, a infraestrutura da fazenda que fornece os passeios também conta com banheiros, restaurantes, loja de souvenirs, piscina e estacionamento.

Dica extra: Praia da Figueira

Já ouviu falar de praias no Mato Grosso do Sul? Pois saiba que Bonito é tão diversificado em seus atrativos, que até essa opção está disponível. O Balneário Praia da Figueira fica ao lado do Rio Sucuri, e é uma ótima opção para completar o dia de quem pretende fazer a flutuação no rio.

Embora, obviamente, não seja uma praia de verdade, o Balneário Praia da Figueira conta com areias brancas, coqueiros e uma lagoa de 60 mil metros quadrados, cheia de peixes.

A Praia da Figueira leva esse nome porque, em seu território, existe uma árvore de Figueira centenária, absolutamente linda e perfeita para fotos! Também é possível fazer flutuação e tirolesa na Praia da Figueira. A água da lagoa fica em torno de 25 °C o ano inteiro.

Para quem pretende fazer o passeio no Sucuri, talvez seja interessante completar o itinerário do dia indo visitar a Praia da Figueira.

3. Cachoeira Boca da Onça

Boca da onça
Fonte: 1001 Dicas de Viagem (Flickr)

A cachoeira Boca da Onça é uma das piscinas naturais de Bonito mais imperdíveis que você poderá visitar.

Existem várias opções de trilha para a Boca da Onça, que conta com cerca de 15 quedas d’água em seu entorno e uma possível visita à nascente do Rio Chapena.

A cachoeira está localizada num cânion do Rio Salobra e é a maior do Mato Grosso do Sul. Nesse atrativo, são fornecidas diversas atividades diferentes, de acordo com a trilha escolhida pelo visitante.

A cachoeira fica a cerca de 74 quilômetros de distância do centro. E no valor do ingresso para esse atrativo, estão incluídos almoço e café da manhã.

Opções de atrativos

As trilhas para a Boca da Onça contam com visitação em diversas cachoeiras da região, banhadas pelo Rio Salobra. São mais de 9 paradas para banho. É também nesse passeio que é possível conhecer o Buraco do Macaco.

O Buraco do Macaco é uma cachoeira dentro de uma cratera que conta com uma paisagem belíssima.

Além disso, é na Boca da Onça que está localizado o maior rapel de plataforma do Brasil. Ao todo, são 90 metros de altura. O rapel faz parte de uma trilha adventure do passeio, onde também é possível conhecer a maior cachoeira do Estado.

Os pacotes de trilha completos são feitos em período integral na região, e o percurso dura cerca de cinco horas. Também é possível comprar pacotes de meia trilha, que duram cerca de vinte minutos.

Para quem gosta de cachoeiras, rapel, e quer se aventurar um pouco mais nas quedas d’água do Mato Grosso do Sul, esse é o roteiro de viagem ideal.

4. Buraco das Araras

Buraco das Araras
Fonte: Cristian Malevic (Flickr)

A paisagem de Bonito – MS vai muito além de grutas e cachoeiras. Existem muitas outras opções de lazer voltadas para o ecoturismo que não envolvam piscinas, e uma delas é o Buraco das Araras.

Localizado a cerca de 54 quilômetros do centro da cidade, esse lugar é uma formação geológica, uma depressão que forma uma enorme cratera de arenito causada pelo colapso de rochas.

O Buraco das Araras fica no meio do Cerrado, no Mato Grosso do Sul, e é habitat natural de centenas de araras nativas, que podem ser avistadas pelos turistas que fazem a trilha até o lugar.

O buraco tem cerca de 500 metros de circunferência e 100 metros de profundidade. Além das araras, estão presentes outros diversos animais e plantas características da flora e fauna da Serra da Bodoquena e do Cerrado.

Dicas importantes

O roteiro do passeio conta com uma trilha de cerca de 970 metros. Nessa trilha, existem duas plataformas de observação da dolina, ideal para contemplar os pássaros e araras do lugar.

Para realizar a trilha, lembre-se de ir com roupas leves e tênis, levar protetor solar, repelente, e água mineral.

Se você quer uma vista privilegiada dos animais, também é interessante levar câmeras fotográficas e binóculos.

Para quem gosta de pontos turísticos com contemplação à natureza, com certeza esse é um dos lugares mais imperdíveis de Bonito.

5. Estância Mimosa

Estância Mimosa
Fonte: R3TROVI5OR (Flickr)

Localizada a cerca de 24 quilômetros do centro, a Estância Mimosa é uma fazenda privada que conta com mais de 10 cachoeiras e 2800 metros de trilhas que percorrem a mata ciliar do Rio Mimoso.

Além das trilhas e cachoeiras, também é possível fazer contemplação de aves, passeios a cavalo e observação da fauna da região.

Não é à toa que a Estância Mimosa é um dos pontos turísticos de Bonito mais visitados pelos turistas e abaixo vamos explicar o porquê.

Dicas de cachoeiras

São mais de 10 paradas para banho disponíveis nas trilhas da Estância Mimosa. Nessa fazenda, você pode conhecer as piscinas naturais mais famosas de Bonito.

Uma delas é a Cachoeira do Desejo. A cachoeira leva esse nome porque em torno dessa piscina natural gira uma lenda de que a sua queda pode realizar desejos.

Para conceber um desejo na cachoeira, você precisa imaginar seu pedido, atravessar a queda d’água e olhar para cima.

Essa é uma ótima cachoeira, pois é possível ficar de pé ou sentado em todas as quedas d’água. A profundidade da Cachoeira do Desejo pode chegar a dois metros.

A Cachoeira do Desejo é uma ótima escolha para quem quer se conectar com a natureza a nível mais espiritual, ou para quem está apenas procurando um bom lugar para renovar as energias.

6. Parque das Cachoeiras

Parque das Cachoeiras
Fonte: Ricardo Zaviasky (Flickr)

O Parque das Cachoeiras é outra das opções de pontos turísticos ideais para quem quer aproveitar ao máximo as piscinas naturais de Bonito.

Assim, com sete cachoeiras inesquecíveis banhadas pelo Rio Mimoso, o objetivo desse atrativo é nadar nas belíssimas piscinas naturais de águas cristalinas do parque.

Localizado a cerca de 13 quilômetros de distância, esse é um dos passeios mais próximos do centro de Bonito.

Dicas de cachoeiras

Uma das piscinas naturais mais belas desse lugar é a Cachoeira do Sol. Banhada pelo Rio Mimoso, a cachoeira leva esse nome devido à incidência constante de feixes do sol na água clara.

O sol bate o dia todo na Cachoeira do Sol, criando paisagens únicas e um clima perfeito para mergulhar, até em dias mais amenos.

A Cachoeira do Sol tem cerca de 7 metros de profundidade e é uma das mais inesquecíveis da trilha do Parque de Cachoeiras.

Além disso, o Parque das Cachoeiras oferece outros atrativos variados aos visitantes, como tirolesa. Também é possível contemplar a vegetação e os animais característicos da Serra da Bodoquena.

A variedade das cachoeiras do parque garante diversão para todas as idades. É um dos pontos turísticos ideais para quem pretende viajar com a criançada.

Outras dicas de passeios de flutuação em Bonito

O que não falta em Bonito são pontos turísticos para realizar passeios de flutuação na cidade. Além do Rio Sucuri, essa atividade pode ser feita em várias outras nascentes do lugar.

Pensando nisso, selecionamos as melhores flutuações em Bonito/MS além do Rio Sucuri, para o turista que pretende ficar em Bonito e quer ter mais variedade de pontos turísticos com esse atrativo para visitação.

7. Flutuação no Rio da Prata

Flutuação no Rio da Prata
Fonte: Josue Limeira da Silva Junior (Flickr)

O Rio da Prata é um dos pontos turísticos mais famosos de Bonito – MS.  Localizado a cerca de 45 quilômetros do centro da cidade, o Rio da Prata oferece flutuações com uma vida subaquática mais rica que a do Sucuri.

Isso porque, no Rio da Prata, há uma maior concentração de peixes. Existem peixes de todos os tamanhos e espécies no rio, como cascudos, pintados e pacus.

Além disso, é o Rio da Prata o maior passeio de flutuação em Bonito, com duração de aproximadamente três horas.

Durante o percurso, é possível ver uma nascente chamada “vulcão”, que verte na areia do fundo da água. Um ótimo ponto de parada para fotos debaixo d’água.

Para quem quer ter um contato maior com a fauna subaquática de Bonito, Mato Grosso do Sul, essa pode ser a melhor escolha.

Rio da Prata vale a pena?

Para quem não está acostumado a nadar, talvez essa não seja a atividade de turismo mais recomendada em Bonito.

Isso porque o percurso pelo Rio da Prata não conta com barco de apoio. Ele tem vários trechos de águas rasas e conta com muitos peixes, mas a correnteza pode ser um problema para quem não está acostumado.

O Rio da Prata fica próximo ao Buraco das Araras. Portanto, se você pretende visitar alguns desses pontos turísticos, talvez seja bom incluir as visitações em ambos os lugares no mesmo dia.

Em época de alta temporada, o preço deste passeio varia de R$ 260,oo a R$ 320,00. Para quem está visitando Bonito, a flutuação no Rio Prata é um atrativo imperdível.

8. Flutuação na Lagoa Misteriosa

Lagoa Misteriosa
Fonte: Lucas Marinho (Flickr)

Realizada na mesma propriedade do Rio Prata, esse é um dos lugares para incluir na sua viagem caso você visite o lugar.

Os passeios da Lagoa Misteriosa incluem flutuações e mergulhos técnicos com ou sem cilindro. Essa é a opção ideal para quem nunca praticou mergulho e não tem credencial.

A Lagoa Misteriosa é uma caverna inundada, e leva esse nome porque até hoje ninguém sabe ao certo sua profundidade: o último registro descoberto foi de 220 metros.

Dessa forma, a Lagoa Misteriosa é a sétima caverna inundada mais profunda do Brasil. Suas águas cristalinas permitem que os turistas enxerguem até 40 metros de profundidade, inclusive os dois buracos por onde ela se estende abaixo da terra.

Dicas importantes

Antes de adicionar a Lagoa Misteriosa em seu roteiro para Bonito, é importante estar atento às datas da sua viagem. Isso porque só é possível fazer visitas no lugar entre os meses de abril a setembro.

Durante o resto do ano, por causa da maior incidência de chuvas na região do Pantanal, aumenta a proliferação de algas na Lagoa Misteriosa.

As algas deixam a água turva e comprometem a visibilidade dos mergulhos. O fechamento dos passeios para o lugar pode variar de acordo com as chuvas a cada ano.

Portanto, é importante pesquisar com antecedência se o atrativo estará aberto durante sua passagem em Bonito, MS.

9. Flutuação na Nascente Azul

Flutuação na Nascente Azull
Fonte: Renata Mussano (Flickr)

As águas da Nascente Azul também são uma das mais populares quando o assunto é flutuação em Bonito.

Como o nome já diz, esse passeio se inicia na nascente de águas azuis turquesa do Rio Bonito.

Esse é o único passeio de flutuação que os visitantes podem realizar sem usar snorkel, e praticar apneia. Ou seja, nadar sem equipamentos.

No entanto, esse é o percurso de flutuação mais curto de todos, e dura cerca de uma hora.

Também não há barco de apoio ou guia turístico. Até porque, pela tranquilidade dos passeios na Nascente Azul, o acompanhamento não é necessário.

A nascente Azul fica a 32 quilômetros do centro de Bonito e é uma ótima opção para quem quer um mergulho mais tranquilo. A flutuação pode ser feita por adultos e crianças a partir dos 3 anos de idade.

10. Flutuação no Aquário Natural

Aquário Natural de Bonito
Fonte: José Luiz Gonzalez (Flickr)

Localizado no Rio Baía Bonita, o Aquário Natural fica a apenas sete quilômetros do centro de Bonito.

No mergulho do Aquário Natural, é possível observar a variada fauna e flora aquática na água doce do lugar. Nesse passeio, é possível observar diversos peixes, como cardumes de piraputangas, por exemplo.

Esse é um dos pontos turísticos de Bonito ideal para quem pretende viajar com a família, pois é um dos lugares mais tranquilos da região.

O percurso todo conta com barco de apoio e dura cerca de duas horas. São cerca de 800 metros de flutuação, que acaba no encontro com o Rio Formoso.

Mas, o Aquário Natural também oferece outros atrativos para os turistas, como descida de tirolesa e contemplação dos peixes e animais do lugar. Em alta temporada, a flutuação por pessoa no Aquário Natural pode ser encontrada a partir de R$200,00.

Passeios radicais em Bonito

Os pontos turísticos em Bonito estão muito além das contemplações de paisagens e flutuações.

Bonito também conta com diversos atrativos feitos para os turistas que buscam por experiências mais radicais, como salto de tirolesa e rapel.

Pensando nisso, selecionamos os melhores atrativos para quem quer adicionar uma adrenalina a mais na viagem para Bonito – MS.

11. Abismo Anhumas

Abismo Anhumas
Fonte: Tiê H. C. A. (Flickr)

O Abismo Anhumas é um dos pontos turísticos ideais para quem procura lugares com mais emoção em Bonito. Localizado a cerca de 23 quilômetros do centro de Bonito e é uma das opções mais populares para quem gosta de passeios radicais.

A atividade no Abismo Anhumas consiste no mergulho de uma caverna inundada com águas cristalinas e belíssima vista.

O atrativo pode ser considerado mais radical porque a visitação na caverna só pode ser feita por rapel. São 72 metros de descida até o lago. Por isso, um dia antes do passeio, o visitante precisa fazer aulas de teste com os instrutores e o guia turístico.

A beleza do lago compensa todo o treinamento de rapel. Além disso, diferente do Lago Azul, o Abismo Anhumas é uma das grutas de Bonito onde o mergulho é permitido.

Depois de descer a caverna por meio do rapel, é possível realizar mergulhos, flutuações e até passeios de bote no Abismo Anhumas. Esse é um dos pontos turísticos para quem busca um pouco mais de aventura e contato com a natureza da cidade de Bonito.

12. Passeio de bote e Boia Cross

Boia Cross
Fonte: José Luiz Gonzalez (Flickr)

Outros atrativos bastante procurados pelos visitantes mais radicais de Bonito são os passeios de bote e Boia Cross.

Os passeios de bote são disponibilizados no Balneário Municipal de Bonito e feitos no Rio Formoso. No percurso, o bote passa por três cachoeiras e corredeiras.

Os remos do passeio de bote garantem a emoção do atrativo. O percurso do Balneário Municipal também conta com parada para mergulho, onde é possível apreciar o Rio Formoso com mais calma.

O passeio de bote é feito em grupo. Já o Boia Cross, disponibilizado pelo Parque Ecológico Rio Formoso, é individual.

O Boia Cross consiste em descer as corredeiras e cachoeiras do Rio Formoso de boia, e pode ser realizado a partir dos 12 anos de idade.

Além disso, o Parque Ecológico Rio Formoso, que oferece o Boia Cross, também conta com outros atrativos para os visitantes, como tirolesa, stand-up e stand-up paddle.

Para quem busca experiências mais emocionantes na cidade, essa é a opção perfeita.

Vale a pena conhecer também: Rio do Peixe, com acesso a diversas cachoeiras e o famoso Balneário do Sol.

Agora que você já conheceu tudo, prepare suas passagens aéreas e boa viagem. Confira nosso e-book como uma alternativa de guia para a cidade.

Perguntas e respostas

Qual o local mais visitado em Bonito?

O ponto turístico mais visitado de Bonito com certeza é a Gruta do Lago Azul. Cartão postal da cidade e uma das paisagens mais bonitas do Brasil, você não pode deixar de visitar esse lugar quando viajar para o Mato Grosso do Sul.

O que conhecer na cidade de Bonito?

Os pontos turísticos mais interessantes de Bonito com certeza são as cachoeiras e piscinas naturais formadas nos rios do lugar. Se você pretende viajar para a cidade a lazer, não pode deixar de conhecer as belas cachoeiras que fazem parte dos pontos turísticos mais imperdíveis de Bonito.