Carregando...

Roteiro de 7 Dias em Salvador: Veja Como Aproveitar Muito

Como montar um roteiro de 7 dias em Salvador?

Anúncios

Se essa é a sua dúvida, seus problemas acabaram, porque o Viagem Club trouxe um roteiro de 7 dias sobre o que fazer em Salvador!

Anúncios

A dúvida é porque a capital baiana é, com certeza, uma das cidades mais bonitas para visitar no Brasil.

Além dos famosos pontos turísticos, como o Elevador Lacerda, o Largo do Pelourinho, a Praça da Sé e a Igreja Senhor do Bonfim, a cidade de Salvador tem muitos outros atrativos, entre culturais, históricos e gastronômicos.

São tantas coisas para fazer que fica realmente difícil saber onde ir e o que visitar primeiro em 7 dias na terra do acarajé.

Por isso, o Viagem Club preparou esse roteiro de passeios com os melhores cartões-postais de Salvador.

Veja se você concorda com as nossas dicas de viagem para os 7 melhores dias de sua vida!




Antes de continuar a leitura... fizemos uma seleção com os principais passeios da região para você conferir. Veja agora (clique para ler os detalhes):

CARACTERÍSTICAPASSEIO
Praia de Itapuã
  • Lugar que serviu de inspiração para a música de Toquinho, com letra de Vinicius de Morais
  • O Farol da Praia de Itapuã é o mais belo cartão postal de Salvador
Ver Passeio →
Praia do Porto da Barra
  • Porto da Barra já foi eleito pelo The Guardian como a terceira melhor praia do mundo
  • Excelente opção de praia urbana, tranquila até nos fins de semana
Ver Passeio →
Zoológico de Salvador
  • Conta com espécies raras e ameaçadas de extinção
  • Mais de 700 mil metros quadrados, com cerca de 1500 animais
Ver Passeio →
Pituba
  • Município de maior variedade comercial de Salvador
  • São várias as atrações, desde Centro Histórico, praias e o Mercado Modelo
Ver Passeio →
Rio Vermelho
  • Um dos bairros mais movimentados da Bahia
  • Famoso por ser um excelente ponto gastronômico
Ver Passeio →
Praia das Neves
  • Melhor lugar de todos para apreciar o mar e pegar aquele bronzeado
  • Lugar ideal para quem gosta de tirar fotos maravilhosas
Ver Passeio →



O que fazer em 7 dias em Salvador? Roteiro com os melhores passeios pela cidade

É impossível viajar para Salvador sem montar um roteiro prático para curtir as atrações imperdíveis por lá.

Além dessa cidade ter sido a primeira capital brasileira, ela também conta a história do Brasil, desde a época dos colonizadores até a mistura dos povos e suas culturas.

Portanto, é tanta coisa boa para visitar, que somente o Viagem Club para ajudar a montar um roteiro incrível pela cidade. E então, bora lá?

Dia 1: Chegada + Igreja Nosso Senhor do Bonfim + Pôr do sol no cristo

Manhã

Igreja do Nosso Senhor do Bonfim
Fonte: …your local connection (Flickr)
Igreja Senhor do Bonfim

No primeiro dia em Salvador é recomendado dedicar a manhã para a sua chegada e instalação no hotel ou pousada. Isso pode ser rápido, mas é importante contar com os imprevistos.

Caso consiga se livrar das burocracias antes do meio-dia, que tal fazer pedidos na Igreja Nosso Senhor do Bonfim?

A igreja é famosa pelas fitinhas que podem ser amarradas no pulso pelos visitantes. Afinal, é quase uma regra para quem visita Salvador.

Depois desse primeiro passo na cidade, é uma boa hora dar um rolê em uma praia, para isso, vá para atrás da Igreja Nosso Senhor do Bonfim e desça a Ladeira do Porto da Lenha.

Caso seu primeiro dia em Salvador seja em uma segunda-feira, é comum ver a praia cheia de pessoas da Ribeira, pois costuma ser o dia de folga deles em hotéis.

Dá para curtir o clima praiano e tomar um sorvete à beira-mar ou comer alguma coisa saborosa em um restaurante local.

Endereço: Largo do Bonfim, s/nº.

Horários de funcionamento: 24h.

Tarde

Praia do Farol de Galinhos
Fonte: Sergio Dantas (Flickr)
Praia do Farol, Barra e Ondina

É possível que o passeio matutino se estenda para o início da tarde, ainda mais que a gastronomia baiana é bastante convidativa: você vai sentir vontade de passar mais tempo conhecendo bares, quiosques e os melhores restaurantes de Salvador.

Mas a vida não é só comer, não é mesmo? E em Salvador tem muitas atrações para você curtir.

Durante a tarde do primeiro dos 7 dias em Salvador, por exemplo, inclua em seu roteiro um passeio pelo Farol da Barra, mais especificamente nas piscinas naturais de O Buraco da Sereia.

É um lugar esplêndido que convida o visitante a tirar uma foto, mas vale saber que as piscinas naturais são vistas apenas na maré baixa.

Além disso, dá para conhecer as praias da Barra e de Ondina (ainda mais se você se hospedar em um dos hotéis desses dois bairros).

Aliás, Ondina é conhecida pelo desfile dos foliões no carnaval, e fica bem movimentada durante essa época.

Por outro lado, também é uma área tranquila em outras épocas do ano, perfeita para caminhar pela orla e admirar a praia com cara de mar aberto.

Pôr do sol em Morro do Cristo

Depois, vá ao Morro do Cristo, um mirante para o pôr do sol, situado na praia da Barra. Uma dica para quem está acostumado com o sol se pondo mais tarde é verificar a previsão do tempo.

Em Salvador, o sol vai embora mais cedo, mais ou menos às 17h55, por isso, é melhor chegar uns 40 minutos antes para não perder a vista.

Noite

Chegamos ao fim do primeiro dia em Salvador. Você pode terminar seu dia em um barzinho com música ao vivo, escolher um restaurante para saborear o melhor da culinária baiana ou se esbaldar em um fast-food, se quiser economizar.

Dia 2: Centro Histórico + Pelourinho + Mercado Modelo + Elevador Lacerda + pôr do sol

Manhã

Elevador Lacerda
Fonte: Luiz Antonio Dourado Gonçalves (Flickr)
O famoso Elevador Lacerda

Depois de visitar algumas praias, inclua no roteiro do seu segundo dia dos 7 dias em Salvador uma visita ao centrinho.

Essa é a parte histórica da região e vale muito a pena começar bem cedinho, porque tem inúmeras atrações.

Para começar, o centrinho todo concentra os pontos históricos, como o Mercado Modelo de Salvador.

Ele está situado na cidade baixa, que é justamente onde está o centro, e é uma parada obrigatória para comprar lembranças, temperos, e muito mais.

Além disso, tem uma vista maravilhosa da Baía de Todos os Santos, ainda mais se você subir no segundo andar.

Apreciou a vista do Mercado? Então é hora de descer e pegar o famoso Elevador Lacerda rumo à Cidade Alta.

Ainda que seja um elevador comum (não é panorâmico), não resta dúvida de que “viajar” no primeiro elevador urbano do mundo, construído no século XIX, é incrível por si só.

São 72 metros de altura e é a melhor forma de sair da cidade baixa direto para o Largo do Pelourinho.

Mercado Modelo

Endereço: Praça Visconde de Cayru, s/nº.

Horários de funcionamento: das 9h às 18h, de segunda a sábado, e até às 14h, aos domingos.

Elevador Lacerda

Endereço: Praça Tomé de Souza, s/nº.

Horários de funcionamento: das 6h às 22h, todos os dias.

Entrada: R$ 0,15.

Visitando o Pelourinho

No caminho, você vai encontrar o Monumento da Cruz Caída, erguida para homenagear a antiga Catedral da Praça da Sé.

É comum ter artesãos vendendo suas artes no local.

Em seguida, você vai se deparar com a praça do Pelourinho, no Largo Terreiro de Jesus.

Tem muita coisa boa por ali, de música a quiosques de acarajé, a região é muito cheia de cores e cultura, além de ser um ponto turístico fantástico para conhecer.

Mas agora bateu a fome, onde comer em Salvador na manhã do segundo dia?

A sugestão é comer no Cuco Bistrô, um restaurante na rua da Igreja e Convento de São Francisco, que serve comida a la carte com base na gastronomia baiana.

Apesar de cara, vale a pena saborear alguns pratos, como o Levanta o Véio (250g a R$ 19), um caldinho de sururu, com camarão seco e macaxeira, e o famoso bobó de camarão, custando R$ 85 para uma pessoa.

De sobremesa, não saia do Pelô sem provar a goiabada com queijo da serra e coco verde, apelidada de Dona Flor e Seus Dois Maridos. O preço está por volta de R$ 21.

Cuco Bistrô

Endereço: Largo do Cruzeiro de São Francisco, 6/4.

Horários de funcionamento: das 11h às 22h, de segunda a sábado, e até às 18h, aos domingos.

Preço: a partir de R$ 6.

Tarde

Catederal Basílica de Salvador
Fonte: Marina Munne (Flickr)
Roteiro de 7 dias em Salvador também inclui a Catedral Basílica

Depois de comer as maravilhas do Cuco Bistrô, vale dar uma passadinha na Catedral Basílica de Salvador, uma das igrejas de ouro construídas no século XVII.

A importante construção sacra não chama atenção apenas pelos detalhes em ouro, mas também por ser parte da história do Brasil Colônia.

Ela é considerada a “mãe” das igrejas católicas do Brasil e sede do arcebispado brasileiro.

Apesar de não ter tanto ouro quanto o Convento de São Francisco (aquele que fica na rua do Cuco Bistrô), os turistas ficam impressionados com o seu interior.

Endereço: Largo Terreiro de Jesus, s/nº.

Horários de funcionamento: das 9h às 17h, de segunda a domingo.

Preço: a partir de R$ 5.

Ladeira do Pelô

Agora você pode voltar pelo mesmo local de onde veio (Largo do Terreiro de Jesus) e seguir para a rua das Portas do Carmo, popularmente conhecida como Ladeira do Pelô.

Ali, você terá acesso a muitas lojinhas de souvenirs e vai poder fazer mais coisas do que fez pela manhã.

Vale lembrar que foi nesse espaço onde Michael Jackson gravou o clipe “They Don’t Care About Us”. Sucesso que fala, não é?

Depois de admirar a vista da ladeira, vamos descer tudo e chegar à Casa do Benin, depois da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (prédio azul).

Lá é um museu das raízes africanas que vale a pena conhecer. Ou seja, não desça a ladeira do Pelourinho sem conferir o máximo das atrações que Salvador guarda para você.

Pôr do sol

Mais um pôr do sol para apreciar na cidade, dessa vez, na Baía de Todos os Santos.

Uma das dicas para aproveitar a vista lindíssima é pagar barato no bar Daqui do Alto. Tem bebida boa e porções deliciosas. Vale muito a pena curtir o finalzinho da tarde enquanto come uns bons quitutes.

Noite

Museu de Arte Moderna
Fonte: Ruiz Bahia (Flickr)
Museu de Arte Moderna (MAM): não pode faltar em seu roteiro de 7 dias em Salvador

Para fechar o segundo dia dentro do seu roteiro de 7 dias em Salvador, é possível apreciar um bom evento no MAM (Museu de Arte Moderna) na Bahia.

Inclusive, se você quiser correr para cá para admirar o pôr do sol, também pode, viu? A vista é deslumbrante e muito convidativa.

Falando sobre o evento, se você não sabe o que fazer à noite em Salvador, já fique ciente de que o MAM reúne artistas locais para tocar uma mistura de jazz com MPB, o que ficou conhecido como JAM no MAM.

Além disso, há outras apresentações musicais também, uma ótima maneira de terminar a noite na cidade.

Sem sombras de dúvida, é uma das melhores atrações noturnas de Salvador.

Endereço: av. Lafayete Coutinho, s/nº.

Horários de funcionamento: das 13h às 17h, de terça-feira a domingo.

Preço:

  • R$ 25 (inteira);
  • R$ 12,50 (meia entrada);
  • Gratuito aos domingos.

Dia 3: Itaparica + Ilha dos Frades + Balé

Manhã

Ilha dos Frades
Fonte: Raoni Coriolano (Flickr)
Passeio de balsa para a Ilha dos Frades

No terceiro dia de roteiro em Salvador, pegue uma balsa bem cedinho no Terminal Marítimo atrás do Mercado Modelo e atravesse a Baía de Todos os Santos até Itaparica e a Ilha dos Frades.

O passeio para as duas ilhas também pode ser feito por agências de turismo, que inclui não só o ingresso de escuna como também o transfer do hotel.

Como é uma viagem de mais de 1h e o passeio pelas ilhas dura 8h, melhor dedicar todo o 3º dia aqui.

Ainda que o passeio seja longo, o trajeto é feito por escunas grandes, com serviço de bebidas, petiscos, toaletes, e até roda de samba. Isso tudo, acompanhado pela vista espetacular que circunda o local.

Ao chegar na Ilha de Frades, é preciso pagar R$ 25 da taxa de preservação, visto que a ilha foi a primeira a receber o selo “Bandeira Azul”, em excelência na gestão ambiental.

O território possui oito quilômetros de extensão e uma praia em cada uma das 15 pontas que formam a ilha.

É lindo demais contemplar o seu verde e as águas branquinhas do mar, que dificilmente você vai sentir cansaço por subir os 128 degraus para a Igreja Nossa Senhora do Guadalupe.

Sim, são degraus à beça, mas tudo rodeado por muitas árvores e ar puro. Vale muito a pena apreciar esse cantinho paradisíaco de Salvador em um roteiro de 7 dias.

Aproveite a manhã toda por aqui e almoce em um dos restaurantes da Ilha antes de embarcar para a próxima parada.

Horários de funcionamento: variável, podendo ser a partir das 9h30.

Entrada: R$ 25.

Tarde

Ilha de Itaparica
Fonte: Amanda Saldanha (Flickr)
Ilha de Itaparica

A maior ilha da Baía é a de Itaparica, a 40 minutos da Ilha dos Frades.

O lugar é deslumbrante, ainda mais se você tiver sorte de pegá-la durante a maré baixa. É que nesse período, a maré baixa forma um banco de areia que faz você ter a sensação de estar no meio do mar. É fascinante!

Caso você não tenha ficado satisfeito com o almoço no passeio anterior, pode matar a fome no Restaurante Manguezal.

O espaço decorado oferece ótima infraestrutura, cardápio delicioso e um buffet custando apenas R$ 45. O preço é único e você come desde saladas até pratos típicos da Bahia, como vatapá e caruru.

Depois da comilança, arremata com um cafezinho ou frutas, enquanto descansa em um dos bangalôs do restaurante.

Itaparica

Horários de funcionamento da embarcação: de hora em hora, de 5h às 22h.

Preço:

  • R$ 5,10 (de ferry boat);
  • R$ 6,10 (de ferry boat aos sábados, domingos e feriados).
Restaurante Manguezal

Endereço: rua A, lote Nova Itaparica.

Horários de funcionamento: das 9h às 17h, todos os dias.

Preço: R$ 45 o buffet.

Voltando para Salvador

Se não houver nenhum atraso, dá tempo de conferir outras atrações nos arredores do Mercado Modelo, como o Shopping Bela Vista ou a Fundação Casa de Jorge Amado, com várias obras e histórias do autor baiano.

É possível que você tenha passado por ele quando esteve no Pelô, mas é tanto lugar para visitar que a gente acaba cometendo o deslize de não conhecer logo a casa desse consagrado autor, não é?

Shopping Bela Vista

Endereço: Alameda Euvaldo Luz, 92 – Horto Bela Vista.

Horários de funcionamento: aberto até às 22h.

Casa do Jorge Amado

Endereço: Largo do Pelourinho, 15 – Pelourinho.

Horários de funcionamento: aberto até às 18h de segunda a sexta e até às 16h aos sábados.

Noite

Balé Folclórico da Bahia
Fonte: Aline Trettin (Flickr)
Balé Folclórico da Bahia

Talvez dê tempo de pegar o pôr do sol no MAM ao sol de muita música, ou ficar no Pelourinho.

Se assim for, não deixe de curtir o espetáculo Balé Folclórico da Bahia, a pura imersão na cultura baiana, com a manifestação do folclore regional.

A apresentação dessa famosa companhia conta com músicos, dançarinos e cantores, já ganhou prêmios e é perfeita para toda a família.

Endereço: Rua Gregório de Matos, 49 – Pelourinho.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, às 20h, com ingressos vendidos a partir das 15h.

Preço: R$ 45.

Dia 4: Praia da Gamboa + mergulho + Rio Vermelho

Manhã

Praia da Gamboa
Fonte: …your local connection (Flickr)
Prainha da Gamboa

Outro point que recebeu a visita de uma celebridade é a Praia da Gamboa, mais especificamente, a Prainha da Gamboa de Baixo, onde Anitta gravou o clipe “Bola Rebola”.

O lugar é uma praia de pedra, bem na encosta, junto às casinhas coloridas, que dão muito charme à região.

Inclusive, ela fica bem próxima do MAM e tem uma paisagem incrível, muito boa para tirar uma bela foto.

Inclusive, ao lado do MAM tem a praia Solar do Unhão. Agora, caso você queira entrar no Museu de novo, não deixe passar essa oportunidade, pois sempre dá vontade de repetir o passeio.

Endereço: rua Conceição da Praia, 1065, Comércio.

Mergulho no Porto da Barra

Em menos de 10 minutos, você chega à praia do Porto da Barra, um lugar perfeito para dar um mergulho em Salvador.

Dependendo da agência de turismo que você escolher, o preço pode sair um pouco salgado (R$ 250), mas vale super a pena a experiência.

Isso porque o mergulho garante uma vista privilegiada dos peixinhos, das tartarugas e de navios naufragados. É incrível e assustador ao mesmo tempo!

Aproveite que está por aqui e almoce no restaurante Portal do Mar, um lugar despojado, com precinho justo e comida boa.

Tem carne de sol, cerveja gelada e frutos do mar, como a casquinha de siri, e serviço a la carte.

Porto da Barra

Endereço: av. Sete de Setembro – Barra.

Restaurante Portal do Mar

Endereço: av. Sete de Setembro, 510 – Barra.

Horário de funcionamento: das 10h às 16h, todos os dias.

Preço: de R$ 3 (Tábua de Frios) a R$ 135 (Mariscada Moda da Casa).

Tarde

Casa do Rio Vermelho
Fonte: wilphid (Flickr)

Não dá para deixar de fora do seu roteiro de 7 dias em Salvador uma visita ao bairro Rio Vermelho.

É lá que está a casa dos escritores Jorge Amado e Zélia Gattai, conhecida como a Casa do Rio Vermelho. Se você já conheceu a Fundação Jorge Amado no Pelourinho, agora precisa conhecer essa daqui.

A Casa do Rio Vermelho tem exposição de obras dos dois escritores e um circuito audiovisual que interage com os visitantes em cada cômodo da casa.

Endereço: rua Alagoinhas, 33 – Rio Vermelho.

Horário de funcionamento: das 10h às 18h (fecha às segundas-feiras).

Entrada: R$ 20 (gratuito às quartas).

Noite

Acarajé da Dinha
Fonte: Alfredo Borba (Flickr)
Largo de Santana

Se você não conseguiu pegar o pôr do sol após sair da Casa do Rio Vermelho, calma, que não é o fim do mundo. Agora é hora de saber o que fazer à noite em Salvador: explorar o bairro Rio Vermelho.

É um dos lugares mais badalados por turistas e moradores, um verdadeiro agito baiano nas noites de Salvador.

Uma boa opção é comer um acarajé no Largo de Santana, ou, como é chamado, Largo da Dinha, o point mais amado para comer o prato típico da região.

Endereço: Largo de Santana;

Preço: a partir de R$ 34 (tem combo com refrigerante).

Horário de funcionamento:

  • segunda a quinta, das 15h às 22h;
  • sextas, das 15h às 22h30;
  • sábados, das 13h às 22h30;
  • domingos, das 12h às 22h.

Dia 5: Rio Vermelho + Itapuã + Stella Maris

Manhã

Praia da Barra
Fonte: Tabajara (Flickr)
Repetir mergulho na praia da Barra

Depois de tomar seu café da manhã, que tal voltar para o Porto da Barra e dar um novo mergulho? Claro, se sobrou dinheiro para repetir a aventura, afinal, ainda estamos a dois dias do fim do roteiro de 7 dias em Salvador.

Depois de mergulhar nas águas límpidas da Baía, ainda dá para esticar a manhã de volta ao Rio Vermelho.

Por lá, tem a praia da Paciência e do Buracão, mas também tem o lago Dique do Tororó, com estátuas dos orixás. Pode circular por ali de pedalinho que será um passeio muito legal.

Eis o motivo de ser mais difícil explorar esse bairro em apenas 3 dias de viagem: você precisa de no máximo 7 dias para ser feliz em Salvador.

Tarde

Praia de Itapuã
Fonte: Francisco Aragão (Flickr)
Praia de Itapuã

“Passar uma tarde em Itapuã

ao sol que arde em Itapuã

ouvindo o mar de Itapuã…”

Famosa na canção de Vinícius de Moraes e Toquinho, a praia de Itapuã é um ponto turístico realmente encantador.

Além de uma ótima infraestrutura turística, com bares, restaurantes e mercadinhos, o local também tem um ponto de desova para tartarugas marinhas.

Por isso, foi criado o projeto TAMAR, que ajuda a preservar o lugar e a espécie.

Endereço: Praça Gago Coutinho, s/nº – São Cristóvão.

Horário de funcionamento: das 7h às 21h, todos os dias.

Entrada: 

  • R$ 35 (inteira);
  • R$ 17,50 (meia);
  • Gratuito (crianças até 5 anos, natural de Mata de São João, Marinha e funcionários da CLN).

Noite

Acarajé da Cira
Fonte: Marcelo Costa (Flickr)
Acarajé da Cira e bairro de Itapuã

Itapuã é um bairro bastante tranquilo e seguro para passear com amigos ou familiares. Por isso, vale esticar a tarde em Itapuã com a vida noturna do lugar.

Além disso, você pode experimentar o melhor acarajé do bairro no Acarajé da Cira.

O prato típico é muito elogiado por todos os moradores e visitantes. Assim, você encerra mais um dia em Salvador com gostinho especial na boca.

Endereço: Largo da Mariquita – Rio Vermelho.

Horários de funcionamento: das 15h às 23h na terça, das 15h às 22h, na quarta, quinta e sexta, das 14h às 00h aos sábados, e das 14h às 22h30 aos domingos.

Preço: a partir de R$ 9,80.

Dia 6: Praia do Forte

Manhã

Projeto Tamar
Fonte: Amaral Camargo (Flickr)
Projeto TAMAR e as baleias Jubarte

No penúltimo dia do seu roteiro em Salvador, vamos para a Praia do Forte, um distrito da Mata de São João, a 80 km de Salvador.

A região tem inúmeros atrativos e ótima infraestrutura, com restaurantes, hospedagens, lojas e agências bancárias.

Para curtir sua manhã nessa praia, que tal conhecer a Fundação Projeto TAMAR?

Sim, além de Itapuã, tem TAMAR no Forte também e está aberto em alguns períodos do ano para os turistas observarem as baleias Jubarte.

Depois, é só seguir para a Praia do Lord, um lugar que vive em harmonia com a vida marinha. Aliás, é uma ótima oportunidade para mergulhar com snorkel e ver as belezas naturais lá embaixo.

Depois, enfim, é só matar a fome com os quitutes baianos dos vendedores locais e beber uma água de coco para refrescar.

Endereço: av. Farol Garcia D’Ávila, s/nº.

Horário de funcionamento: das 11h às 17h, de terça a domingo.

Entrada: 

  • R$ 35 (inteira);
  • R$ 17,50 (meia);
  • Gratuito (crianças até 5 anos, natural de Mata de São João, Marinha e funcionários da CLN).

Tarde

Castelo Garcia D'Ávila
Fonte: Amanda Saldanha (Flickr)
Castelo Garcia D’Ávila e Praia Papa Gente

A construção do castelo Garcia D’Ávila começou no século XVI, que serviria de casa da torre para o então nomeado almoxarife da Coroa Real, Garcia D’Ávila.

Mas em 1835, a estrutura foi abandonada, e com o tempo as ruínas do castelo foram ganhando ares turísticos, até ser tombada pelo IPHAN, como Patrimônio Nacional.

Para quem gosta de castelos medievais, o passeio por aqui é perfeito.

Em seguida, é hora de mergulhar na Praia Papa Gente, com recifes de corais que chegam até 3 metros de profundidade. Uma riqueza da natureza!

Por fim, tem muitos peixinhos coloridos, polvos, siris, e outras espécies marinhas que a criançada vai amar – e adultos também!

Castelo Garcia D’Ávila

Endereço: rua Direto do Castelo, s/nº – Mata São João.

Horário de funcionamento: das 10h às 18h, de terça-feira a domingo.

Entrada:

  • R$ 30 (inteiro);
  • R$ 20 (visita em grupo).
  • Gratuito (crianças, idosos, portadores de necessidades especiais e moradores locais).

Noite

Se você sair mais cedo, antes de ver o pôr do sol, pode pegar a estrada e voltar para Itapuã. Assim você curte a noite tranquila por lá para fechar o penúltimo dos 7 dias em Salvador.

Dia 7: hora da despedida

Manhã

farol da Barra
Fonte: Anderson Rodrigues da Silva (Flickr)
Voltando para o Farol da Barra

Apesar de ser um roteiro de 7 dias na cidade de Salvador, o último dia deve ser dedicado ao check-out para você voltar tranquila para casa.

Contudo, ainda temos a manhã pela frente, então que tal curtir algumas praias de novo, como as do Farol da Barra e de Ondina?

Porém, considere as distâncias, porque mesmo que de Itapuã (onde estávamos na última vez) até essas atrações praianas seja de 37 minutos, pode haver contratempos no caminho.

Então, se vai aproveitar sua última manhã em Salvador para completar o roteiro de 7 dias, escolha atrações próximas do local do embarque.

Se gostou dessas dicas de roteiros sobre o que fazer em Salvador durante 7 dias, mas você não tem esse tempo todo para curtir a cidade, não tem problema!

Nós, do Viagem Club, temos um roteiro de 3 dias em Salvador que deve caber no seu orçamento, então, não deixe de conferir!

Você também pode gostar...

Guia completo, atualizado e 100% gratuito para

Salvador