Gruta São Mateus Vale a Pena? Tudo o que você Precisa Saber!

O município de Bonito (MS) encanta os visitantes apaixonados por ecoturismo. A Gruta São Mateus é um dos pontos mais visitados. Certamente, o local também vai encantar você.

Entrar em contato direto com a natureza, explorando sua beleza, é uma experiência fascinante e ainda pode render registros memoráveis. Nesse sentido, a Gruta São Mateus é um dos atrativos mais interessantes.

De fato, existem diversas cavernas e grutas em toda a região. Além da beleza ímpar de cada uma, todas têm a sua própria história e encanto, propiciando diferentes aprendizados sobre sua formação e sobre suas especificidades.

Muito legal, não é? Empolgado para saber mais sobre a Gruta de São Mateus? Então, continue a leitura!

Localização

Onde fica?

A Gruta de São Mateus está localizada a quatro quilômetros do município de Bonito (MS).

Ela fica, precisamente, na Rodovia Turismo. Se estiver de carro, basta fazer a conta até a altura do KM 02 Rural.

Lugares próximos

  • Centro da cidade de Bonito (MS);
  • Parque Nacional da Serra da Bodoquena;
  • Aquário de Bonito (MS);
  • Lagoa Misteriosa;
  • Parque Ecológico Rio Formoso.

Posts Relacionados

A fantástica formação da Gruta de São Mateus

Gruta de São Mateus
Fonte: Marlene (Flickr)

A formação de rochas da Gruta de São Mateus, que fica em Bonito, lembra – em sua arquitetura exterior – as catedrais góticas da era medieval.

Essa estrutura natural é composta por estalagmites, estalactites e outras composições geológicas que foram moldadas há milhares de anos.

Os visitantes que desejam conhecer a Gruta São Mateus podem fazer caminhadas guiadas pelo interior da montanha, de modo a percorrer trilhas subterrâneas que os levarão ao outro lado.

De fato, o cenário é encantador, propiciando fotos incríveis para postar no Instagram nesse passeio.

O trajeto, aliás, é quase que uma “obrigatoriedade” para quem viaja à Gruta São Mateus, em Bonito, considerada a capital do ecoturismo no estado do Mato Grosso do Sul.

A visitação e a exploração da caverna são mais recentes em comparação às outras atrações turísticas de Bonito. Por esse motivo, o desejo e a curiosidade de conhecer a atração vem crescendo exponencialmente, sendo de uso comum entre os turistas.

Como os grupos fazem o passeio a seco, dá para conhecer muito sobre a cultura local e sua ecologia. Para deixar o ponto turístico ainda mais atraente, o acesso é fácil.

A Gruta São Mateus, em Bonito (MS), localiza-se a meros quatro quilômetros do centro da cidade, assim, é praticamente impossível ir até o município e não fazer o passeio até a catedral.

Museu Cultural Kadiwéu

Museu Cultural Kadiwéu
Fonte: Michel Adamo (Flickr)

O Museu Cultural Kadiwéu, além de oferecer um receptivo charmoso na Gruta São Mateus, traz a possibilidade de fazer 2 passeios em 1!

O estabelecimento funciona, também, como um local para a recepção dos visitantes que se destinam à caverna e à Gruta de São Mateus.

Trata-se, em suma, de um lindo casarão ladeado por jardins arborizados. Ele tem 3 andares.

No primeiro deles, há uma exposição interessante de automóveis antigos. Aqui, você pode tirar excelentes fotos em um ambiente retrô.

No segundo andar, você pode aprender mais sobre a fauna existente na região, observando as mais distintas espécies animais empalhadas.

Por fim, no terceiro andar, toda a preparação é realizada, com equipamentos para as trilhas no interior da gruta e o recebimento de informações e instruções precisas dadas pelos guias.

Vale ressaltar que a visitação no Museu Cultural Kadiwéu é livre para os turistas que vão à Gruta de São Mateus.

Uma viagem no tempo

Você conhece a história da cidade de Bonito por meio de itens históricos, capazes de transportar os turistas para uma viagem no tempo, de um ponto de vista religioso e cultural.

Há, no museu, uma ampla variedade de animais empalhados porque a intenção dos curadores é, justamente, destacar a riqueza da fauna regional. No lado externo existe uma exposição de veículos de época e maquinários antigos.

Nesse sentido, é altamente recomendável reservar um tempo de sua visita para ir ao Museu Cultural Kadiwéu. Certamente, você se surpreenderá com o acervo do local, sobretudo, se aproveitar para conferir o mirante antes de sair do prédio.

As caminhadas para a Gruta de São Mateus começam por uma passarela que fica suspensa a cinco metros de altura, tendo quinze metros de extensão. Ela parte do terceiro andar do Museu.

Na sequência, então, os visitantes percorrem trezentos metros de mata nativa, aprendendo muito a partir das histórias narradas pelos serviços de guias experientes.

O passeio, como um todo, vem sendo bastante elogiado pelos turistas que, na internet, compartilham avaliações dizendo que a Gruta de São Mateus é um “local interessante”, “fantástico” e proporciona “experiências inexplicáveis”.

Passarela suspensa

Assim como ocorre na maioria das atrações de Bonito, a primeira fase da visitação consiste na entrega de um voucher na recepção. Ele deve ser antecipadamente adquirido, uma vez que há um limite diário de visitantes.

O funcionamento do centro de recepção é articulado ao Museu Cultural Kadiwéu.

Conforme mencionado, o percurso pela mata é atingido pela passarela suspensa. No entanto, o trajeto é curto, embora um pouco cansativo, à medida que boa parte é composta por subida.

Portanto, caso tenha dificuldades de locomoção, não indicamos (o que inclui crianças pequenas) – a trilha atinge cerca de cento e cinquenta metros de altura.

A despeito da mata fechada, é possível, ainda, ter uma ótima visualização de todo o esplendor natural que circunda a Gruta de São Mateus.

Patrimônio pré-histórico

Gruta São Mateus
Fonte: Marlene (Flickr)

Os visitantes chegam, ao final da trilha, na entrada da Gruta São Mateus.

O clima geral é singelo em comparação às diferentes estruturas geológicas que existem em seu interior, logo, não se deixe enganar.

A trilha interna, segundo dados oficiais, é de cento e cinquenta metros. Ela possui iluminações artificiais, bem como lanternas que os guias fornecem aos grupos de turistas que desejam observar melhor cada detalhe de suas formações.

Os guias explicam e sinalizam as estruturas, estalagmites e estalactites principais da Gruta de São Mateus, assegurando-se de que os grupos façam visitas em total segurança.

O interior da Gruta de São Mateus é ligeiramente abafado, com algumas partes com escadas e mais estreitas, de modo que é indicado seguir as recomendações do guia no sentido de não se afastar do seu grupo para apreciar a obra erigida pela mãe natureza.

Escuridão que encanta

Em um dado momento, os guias apagam as iluminações artificiais e solicitam que todos fiquem em silêncio. Neste instante, é natural que o visitante se espante com a intensidade da escuridão – que torna impossível vislumbrar quaisquer coisas ao redor.

Como a Gruta São Mateus é seca, possui fauna em seu interior. Dessa forma, não é raro visualizar morcegos durante as visitas que, como é de se esperar, não estão nem um pouco interessados na presença humana.

No fim da trilha, há formações mais fotogênicas.

Muitos que fizeram essa visita afirmam que essa parte se assemelha ao bolo de uma noiva, dado os seus andares. Outras pessoas associam a composição a uma fonte.

Seja como for, as pessoas também conhecem a Gruta de São Mateus como “catedral”, devido à imponência de suas formações geológicas.

Os guias reservam tempo para os turistas tirarem fotos.

No final da visitação, os turistas perfazem o trajeto a pé pela trilha que os leva de volta até a recepção.

Como chegar à Gruta de São Mateus?

A cidade de Bonito fica a cerca de trezentos quilômetros da capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, possuindo um aeroporto próprio – chamado “Aeroporto Regional de Bonito”.

Ele viabiliza, por exemplo, voos da companhia aérea Azul a apenas 15 km do centro de Bonito.

Mesmo sendo um aeroporto pequeno (logo, mais prático para quem vai a Bonito), os voos nem sempre são econômicos. Esse, então, é o motivo pelo qual muitas pessoas ainda preferem o aeroporto da capital do estado.

Se você desembarcar em Campo Grande, poderá seguir para a cidade de Bonito Mato Grosso do Sul Brasil utilizando um automóvel alugado.

Além disso, não se esqueça do protetor solar: esta é uma ótima dica.

Outra opção é se deslocar de ônibus que partem da rodoviária da capital ou, até mesmo, em um transporte compartilhado saindo do próprio aeroporto.

Por outro lado, se você não estiver de carro, há empresas que oferecem diversos horários diários entre as duas cidades, partindo diretamente do Aeroporto de Campo Grande.

Qual é o melhor período para viajar?

Gruta de São Mateus
Fonte: Marlene (Flickr)

O melhor período do ano para fazer uma visita à Gruta de São Mateus é, com certeza, ao longo da baixa temporada. Afinal, nesta fase, os valores dos atrativos e dos passeios ficam cerca de trinta por cento mais baratos em comparação à alta temporada.