Carregando...

Como Economizar em Salvador? 12 Melhores Dicas

Para saber como economizar em Salvador será necessário, antes de mais nada, lembrar-se de que as viagens de férias são momentos nos quais muitos erros financeiros são cometidos. Para piorar, a conta do prejuízo virá cedo ou tarde.

Anúncios

Queremos assegurar que a sua visita à capital baiana seja usufruída com descanso e tranquilidade sem, para tanto, estourar os limites do seu orçamento.

Anúncios

Por isso elencamos, neste artigo, 12 excelentes dicas para que você consiga economizar muito em Salvador.

Veja em seguida e boa leitura!




Antes de continuar a leitura... fizemos uma seleção com os principais passeios da região para você conferir. Veja agora (clique para ler os detalhes):

CARACTERÍSTICAPASSEIO
Praia de Itapuã
  • Lugar que serviu de inspiração para a música de Toquinho, com letra de Vinicius de Morais
  • O Farol da Praia de Itapuã é o mais belo cartão postal de Salvador
Ver Passeio →
Praia do Porto da Barra
  • Porto da Barra já foi eleito pelo The Guardian como a terceira melhor praia do mundo
  • Excelente opção de praia urbana, tranquila até nos fins de semana
Ver Passeio →
Zoológico de Salvador
  • Conta com espécies raras e ameaçadas de extinção
  • Mais de 700 mil metros quadrados, com cerca de 1500 animais
Ver Passeio →
Pituba
  • Município de maior variedade comercial de Salvador
  • São várias as atrações, desde Centro Histórico, praias e o Mercado Modelo
Ver Passeio →
Rio Vermelho
  • Um dos bairros mais movimentados da Bahia
  • Famoso por ser um excelente ponto gastronômico
Ver Passeio →
Praia das Neves
  • Melhor lugar de todos para apreciar o mar e pegar aquele bronzeado
  • Lugar ideal para quem gosta de tirar fotos maravilhosas
Ver Passeio →



As 12 melhores dicas sobre como economizar em Salvador

1. Evite a alta temporada

Festa Junina em Salvador
Fonte: isla costa (Flickr)

A primeira dica de nossa lista, embora seja relativamente simples, permitirá que você economize quantias consideráveis: caso seja possível, evite viajar a Salvador na alta temporada.

Durante o verão, a quantidade de chuvas é menor na cidade, de modo que tudo fica bem mais caro. Se viajar durante a baixa temporada, por exemplo, pagará mais barato em praticamente tudo.

Uma vantagem adicional é que você não se deparará com multidões se aglomerando em pontos turísticos.

Logo, se puder, convém evitar os meses de janeiro e de dezembro, assim como a Páscoa e o célebre feriado de Carnaval.

Em outros períodos que não sejam os supramencionados, você pagará mais barato em todos os itens (ingressos, transporte, alimentação, hospedagem, transporte) e aproveitará muito mais as atrações.

Isto é, o ideal para aproveitar bem o calor durante a época de baixa temporada é fazer a sua viagem até Salvador nos meses de março, de novembro ou de outubro (fugindo dos períodos de feriados).

2. Defina um teto diário de gastos

Em sua viagem a Salvador (principalmente, se a realizar em companhia de sua família), diversos gastos podem aparecer, incluindo presentes, doces, brinquedos, restaurantes e passeios.

Contudo, se você não ficar atento, é bem provável que volte para casa endividado.

Visando evitar essa situação, é altamente recomendável definir um teto de gastos diários, de modo a auxiliar na organização do que vocês podem realizar a cada dia.

Além disso, a adoção dessa medida impedirá que corra o risco de exceder o seu orçamento inicial.

Todos conseguirão usufruir muito bem da viagem desde que, evidentemente, sigam o planejamento.

3. Economize nas passagens aéreas

roteiro de 3 dias em Salvador
Fonte: gerrylawson (Flickr)

Como a passagem aérea é o mais caro dos itens de uma viagem, não é difícil encontrar passagens aéreas mais baratas e, consequentemente, economizar muito.

A cidade de Salvador recebe, praticamente, voos advindos de todas as principais capitais brasileiras.

A maior quantidade de voos, por óbvio, chegam do Rio de Janeiro e de São Paulo, de tal forma que sempre existem promoções para quem deseja viajar destes locais para Salvador.

Como o aeroporto de Salvador é enorme, acomoda várias companhias, aviões e, por conseguinte, voos. No momento de adquirir as suas passagens aéreas, vale a pena comparar os preços em todas as empresas disponíveis.

Outra boa sugestão: pesquise pela data do voo, priorizando sempre os dias de semana.

Afinal, as passagens aéreas para os finais de semana tendem a ser bem mais caras, pois são as que todos os turistas querem.

Fique atento, ainda, ao horário dos voos. Passagens mais baratas podem ser encontradas para quem viajará logo no início do dia ou, igualmente, nas últimas horas da noite.

4. Como economizar em Salvador aproveitando as programações culturais gratuitas

É possível economizar em Salvador sem, para tanto, comprometer a sua diversão. Principalmente, existem muitas atividades gratuitas que envolvem cultura, lazer e entretenimento de qualidade.

A princípio, tanto a prefeitura quanto algumas instituições culturais se encarregam de promover eventos que são abertos ao público.

Desse modo, fique de olho nas publicações e nos cronogramas dessas entidades, pesquisando atrações como eventos esportivos, shows musicais, peças de teatro, dentre outras.

Você pode, ainda, usufruir de visitas a zoológicos, parques, museus e outros lugares que disponibilizam entradas com menores valores, mas que asseguram tanto a diversão quanto a economia dos turistas.

5. Controle os gastos com transporte

Estrada Salvador
Fonte: Lígia Crispino (Flickr)

Durante uma viagem de férias, o transporte pela cidade de destino – neste caso, Salvador – tende a representar uma grande parte dos custos totais do passeio.

Pensando nisso, analisamos 3 possibilidades distintas para você economizar. Confira em seguida.

5.1 Transporte público

Em Salvador, o transporte público não pode ser considerado ruim. Todavia, as linhas disponíveis não atendem a todas as regiões principais da cidade.

Assim, é preciso enfatizar que, apesar de os ônibus circularem regularmente, levando visitantes a algumas atrações, há muitos pontos turísticos mais distantes que não são atendidos.

Ademais, o transporte público apresenta diferentes níveis de desconforto, como deixar o turista dependendo de sua frequência e, ainda, diante da necessidade de lidar com uma maior lentidão na chegada aos locais de interesse.

5.2 Carros de aplicativo e táxis

Como Salvador é uma cidade turística e, consequentemente, muito visitada, os táxis nem sempre representam a melhor escolha para os visitantes que desejam se locomover pelo destino.

Por exemplo, uma simples viagem do Aeroporto Internacional de Salvador ao hotel custará, pelo menos, cerca de R$ 90!

A mesma faixa de preços vale para passeios que visam localidades mais afastadas, geralmente, com valores fechados.

Caso opte por utilizar essa opção, deverá reservar cerca de R$ 200 por dia.

Ou seja, uma boa alternativa pode ser encontrada na utilização de aplicativos como o Uber – que tende a custar quase 40% menos que os táxis comuns.

5.3 Aluguel de carro

Comparativamente a outras cidades turísticas, o aluguel de automóvel em Salvador é bem mais barato.

Lembre-se que, se puder dividir o preço em 2 ou mais pessoas, o valor pode sair mais em conta, por exemplo, do que a corrida ou translado do hotel ao aeroporto (e vice-versa).

Em síntese, trata-se de uma excelente opção para aproveitar bem a sua viagem a Salvador, economizando muito com transportes e táxis.

Ao dispor de um automóvel, você poderá conhecer lindas regiões que se encontram mais afastadas do centro da cidade, tais como a Praia do Forte, a Ilha de Itaparica, Itapuã, entre outros locais.

Ou seja, a contratação do aluguel de um automóvel poderá ser a mais barata das opções entre os meios de transporte disponíveis na cidade. Portanto, você economizará muito.

6. Fique de olho no preço da hospedagem

A hospedagem é um item capaz de fazer você economizar muito em sua viagem até Salvador.

Os preços cobrados nos hotéis da cidade são bastante relativos, de modo que é possível fazer boas economias e, ao mesmo tempo, optar por excelentes pousadas – além de apresentarem boa qualidade, as diárias são para 2 pessoas (cerca de R$ 300, em média).

Resorts mais luxuosos e caros podem sair por até R$ 1.000. Caso prefira se hospedar na frente de alguma praia, os valores podem sofrer aumento.

Seja como for, o aspecto determinante na economia com a hospedagem é a reserva antecipada.

Quanto antes a reserva for feita, tanto maior será o desconto que você pagará, à medida que os hotéis elevam os preços segundo a procura que recebem e a menor disponibilidade de acomodações.

Logo, você pode reservar o seu hotel agora mesmo – visando assegurar o menor preço. Se, posteriormente, encontrar um estabelecimento menor ou não desejar ficar no que já reservou, é só cancelar.

7. Escolha os passeios em Salvador com os melhores valores de ingressos

farol da Barra
Fonte: Anderson Rodrigues da Silva (Flickr)

Conforme mencionado, existem passeios imperdíveis e incríveis em Salvador.

Dentre eles destacam-se, certamente, aqueles que praticamente todos os turistas fazem: Farol da Barra, Mercado Modelo, Elevador Lacerda (que liga a cidade alta à cidade baixa), Igreja do Bonfim, Centro Histórico, Museu Náutico, Solar do Unhão, Pelourinho, Morro de São Paulo, entre outros.

Dessa forma, existem, também, os passeios mais distantes, tais como os que se destinam à Praia do Forte, à Ilha dos Frades e à Ilha de Itaparica. São locais maravilhosos, porém, geram gastos que dificilmente ficam abaixo de R$ 200!

Para esses passeios, você deve se planejar com o máximo de antecedência possível, alugando um automóvel ou fechando um contrato com agência especializada – alternativas amplamente indicadas pelos turistas.

Por fim, o bairro Rio Vermelho, onde você encontra os melhores bares e casas noturnas (e também onde Jorge Amado e Zélia Gattai viveram), pode trazer gastos altos para o seu orçamento.

8. Compre o que puder com antecedência

De modo geral, os brasileiros tendem a deixar para fazer suas compras “em cima da hora”, não é mesmo? Isso não é diferente quando se trata de viagens de férias.

Esse hábito gera a necessidade de pagar mais caro por alguns itens, sobrecarregando o orçamento.

Atualmente, uma das melhores formas de gastar menos consiste em distribuir – tanto quanto possível – os seus gastos com a viagem a Salvador ao longo de diferentes meses do ano.

Realizar um planejamento financeiro antecipado, aproveitando promoções eventuais para adquirir o que precisará durante a sua estadia na capital da Bahia, constitui uma boa forma de como economizar em Salvador.

9. Não gaste excessivamente com a alimentação

Barraca do Lorô
Fonte: Pousada Praia do Flamengo Salvador Bahia (Flickr)

Existem muitos locais para fazer boas refeições em Salvador.

O melhor é que existem opções para os mais diferentes tipos de gostos – e bolsos. Ainda assim, você encontrará restaurantes simples, lanchonetes e estabelecimentos muito mais caros.

Portanto, as opções variam, por refeição, de R$ 35 a R$ 90.

Em seguida, uma boa recomendação para economizar nos gastos com alimentação consiste em tomar um bom café da manhã e fazer pequenos lanches com o passar do dia.

Uma vez que muitas pessoas apreciam passar boa parte de seus dias na praia, isso pode ser feito tranquilamente, alimentando-se com açaí, acarajé, milho, queijo coalho, dentre outros itens mais baratos.

Se você ainda estiver com fome à noite, faça uma refeição maior junto a um dos restaurantes especializados na tradicional “comida a quilo”.

Será possível, também, comprar lanches nos mercados e levá-los até a praia.

Se preferir, você pode comer diretamente no quarto de seu hotel – sobretudo, se estiver hospedado em um apart-hotel.

10. Crie um orçamento para os seus gastos

Você deve saber, antes de gastar com presentes, ingressos e passagens, o quanto poderá gastar sem acumular dívidas ou comprometer as suas finanças no regresso ao lar.

Ainda assim, faça uma programação adequada, listando todos os que farão parte da viagem (esposa, filhos, amigos) e decida o quanto almeja gastar por pessoa.

Após estabelecer esse orçamento, reflita acerca do quanto será gasto em hospedagem, alimentação, transporte, entre outros.

Saber com a máxima exatidão possível quais serão as suas despesas e o quanto poderá ser gasto, será de grande auxílio para economizar em Salvador e para mantê-lo atento a fim de coibir descontroles ou gastos excessivos.

11. Não exagere nas compras

Centro histórico de Salvador
Fonte: Francisco Aragão (Flickr)

As compras são muito relativas, à medida que dependem do perfil do turista. Há, por exemplo, quem prefira fazer suas compras na própria cidade de Salvador, que conta com alguns utensílios e peças únicas.

Outros, no entanto, almejam adquirir somente alguma lembrancinha da viagem, de modo que não comprarão nenhum souvenir acima de R$ 15.

De qualquer modo, para economizar, convém evitar os locais que recebem muitos visitantes, como as lojinhas dos hotéis.

Caso o seu perfil seja o de quem aprecia visitar os shoppings, saiba que você terá que reservar uma quantia adicional para arcar com as suas compras em Salvador.

Apesar de nem todos gostarem de fazer compras enquanto viajam, Salvador oferece vários itens específicos, que integram a cultura baiana. Logo, pode ser interessante buscá-los.

Em termos gerais, se a sua intenção for a de economizar, não realize compras em lugares como o Mercado Modelo ou na vila que abrange a Praia do Forte.

Mesmo assim, se for comprar, tente pechinchar sempre, pois esses locais cobram o famoso “preço turista”.

Em contrapartida, há localidades altamente recomendáveis para as compras, como a popular Feira de São Joaquim. Ela é indicada para quem deseja adquirir artigos religiosos, frutas e instrumentos.

Localizada na cidade baixa, a Feira de São Joaquim propicia uma experiência única.

Embora o lugar não seja um dos mais belos de Salvador, a cultura local é bem retratada e os preços, de modo geral, são justos.

Porém, a Ladeira da Barroquinha (que também é chamada de “Rua do Couro”) é a melhor opção para comprar – a preços módicos – mochilas, bolsas, sapatos e diversos outros produtos de couro.

12. Estabeleça expectativas realistas

De acordo com as necessidades de quem viaja para Salvador em família, considere que os seus filhos podem não compreender ainda de finanças ou, tampouco, de sua realidade financeira.

Na prática, não há nenhum problema nisso: basta ajudá-los no estabelecimento de expectativas razoáveis para sua viagem.

Em vez de conceder que as crianças se dirijam a todas as atrações que desejam, auxilie-as na criação de listas de prioridade, definindo um orçamento prévio.

Saber que os seus filhos não esperam ir aos passeios ou ficar nos hotéis mais caros aliviará um pouco a tensão que acompanha todas as férias em família.

Além disso, será crucial para que as crianças entendam que o mais importante é usufruir de momentos marcantes e divertidos com a família.

Você também pode gostar...

Guia completo, atualizado e 100% gratuito para

Salvador