Bonito em setembro: como aproveitar durante o mês?

Muitas pessoas acabam aproveitando o feriadão de 7 de setembro para fazerem uma viagem a fim de aproveitarem melhor o tempo de lazer. E posso garantir, com toda a certeza, que se você pretende ir a Bonito em setembro, você não irá se arrepender.

Bonito é um município pertencente ao estado do Mato Grosso do Sul e é o principal destino de viagens dos brasileiros quando o assunto é ecoturismo.

O município também faz parte da região situada no Parque Nacional da Serra da Bodoquena, tornando-se a cidade mais visitada pelos turistas, tanto brasileiros, quanto estrangeiros.

Mas, afinal, por que setembro é uma das melhores épocas para se visitar Bonito/MS?

O MS é um estado localizado na parte Centro-Oeste do país. Portanto, o clima tropical é predominante em toda a região.

Por isso o mês de setembro é o grande saudador da primavera, uma das estações que mais enaltece a beleza de Bonito/MS, além de proporcionar à região uma temperatura mais agradável.

Vale lembrar também que uma das maiores características do mês de setembro é de ser um período mais seco, com poucas chuvas, tendo temperaturas mais amenas.

Dessa forma, o calor excessivo também não deverá atrapalhar a sua rotina de passeios, além de tornar as águas mais cristalinas em seus rios, cachoeiras e piscinas naturais.

Além disso, conta-se também com a presença abundante do sol durante praticamente todo o mês.

Em setembro, o clima em Bonito é bom e você tem tudo para curtir a viagem!

Passeios, trilhas e outras dicas do que fazer em Bonito em setembro

Tudo bem! Já deu para ver que você está super empolgado com a sua futura viagem, mas o que fazer, exatamente, quando você estiver em Bonito/MS durante setembro?

Ora, mas essa é a parte mais fácil (e divertida) desse pequeno guia turístico que você está lendo.

Aqui, farei um apanhado geral do que você pode fazer em Bonito no mês de setembro, e já posso garantir que banhos de cachoeira, flutuações e trilhas diversas não irão faltar. Afinal de contas, se o sol está presente e as águas estão cristalinas, por que não dar um tchibum?!

Então, por que a gente já não começa desse jeito?

1. Boca da Onça

Boca da onça
Fonte: 1001 Dicas de Viagem (Flickr)

Boca da Onça é a maior cachoeira do município de Bodoquena, com seus absurdos 156 metros de altura. A queda pelo cânion se dá através do Rio Salobra, pertencente a uma fazenda de mesmo nome.

Uma das principais vantagens de se visitar o local em setembro é justamente ter a oportunidade de contemplar as águas verdes que despencam do cânion acima, tornando essa uma das cenas mais memoráveis de toda a sua vida.

Há também uma dica para os aventureiros de plantão: quem quiser se aventurar no topo do cânion, poderá ter a chance de fazer práticas de rapel.

2. Parque das Cachoeiras

Parque das Cachoeiras
Fonte: Ricardo Zaviasky (Flickr)

Essa, sem dúvida, é uma das experiências mais completas que você terá em Bonito/MS.

O Parque das Cachoeiras se situa próximo à Estância Mimosa, dividindo, então, o mesmo circuito de cachoeiras.

O parque é composto por diversas trilhas que levam a cerca de 7 pontos de banhos em cachoeiras e piscinas naturais. Além disso, você conta com uma tirolesa para dar aquela dose de adrenalina extra!

3. Gruta do Lago Azul

Gruta do Lago Azul
Fonte: Sidnei José Romano (Flickr)

A Gruta do Lago Azul é um dos principais pontos turísticos da Serra da Bodoquena, tornando-se o cartão postal mais famoso de Bonito/MS.

A Gruta Azul é considerada uma das maiores cavidades naturais do mundo, tendo cerca de 100 metros de profundidade e, ainda assim, conseguindo ser iluminada pelo sol.

E como se isso não fosse o bastante, a Gruta Lago Azul é considerada uma das grutas mais importantes em solo nacional, tombada como Monumento Natural em 1978 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (o IPHAN).

Uma das maiores vantagens de se conhecer a gruta no mês de setembro é o fato de poder contemplar as águas em um tom intenso de um azul inquebrável. De fato, pode ser comparado como um espelho que refletirá cerca de 12.000 anos de história que a caverna lhe contará.

Se você for atento, em sua vasta redondeza, há fósseis espalhados de diversas espécies diferentes; indo de um bicho preguiça gigante, até um tigre-dentes-de-sabre.

4. Gruta São Miguel

Gruta de São Miguel
Fonte: ROBSON BRITO (Flickr)

A Gruta São Miguel é uma das grutas mais belas de Bonito/MS e está entre um dos lugares mais remotos do planeta Terra.

Além de possuir uma beleza exorbitante, a caverna possui uma bagagem histórica riquíssima sobre a formação da gruta e suas lapidações. E, um pouco sobre todas as formas de vida que passaram por ela ao longo dos milhares e milhares de anos que se seguiram desde sua existência.

A gruta, diferentemente da Gruta Lago Azul, é feita através de uma trilha suspensa, deixando os turistas no equivalente à altura da copa das árvores. O visual é extremamente encantador.

5. Rio Sucuri

Flutuação na Barra do Sucuri
Fonte: Rafaela =] (Flickr)

Eis um dos rios mais famosos do estado do Mato Grosso do Sul, também considerado como um dos principais cartões postais de Bonito.

Seja por suas águas cristalinas ou toda a arte da natureza ao redor, o Rio Sucuri é um dos maiores pontos turísticos de Bonito em setembro. O mês realça a vividez do rio, que se torna o maior nome de peso quando o assunto é flutuação.

O rio é bem tranquilo e indicado para toda a família pois, se você não se sentir muito disposto a nadar por suas correntezas, ou mesmo estiver acompanhado de crianças pequenas, há um profissional que fará todo o percurso com você a bordo de um pequeno barco.

Há trilhas de nascentes e matas ciliares belíssimas ao redor do rio, sendo visitadas diversas vezes pelos turistas.

Outra grande oportunidade é poder dar um mergulho com os peixinhos, pois há diversos tipos, de tamanhos e cores diferentes. O que não vai faltar é opção.

6. Rio da Prata

Flutuação no Rio da Prata
Fonte: Marcio Nel Cimatti (Flickr)

Situado cerca de 50 km de Bonito, o Rio da Prata é um dos rios mais lindos de Bonito/MS. E, quando aliado com épocas secas, como as impostas no mês de setembro, o rio adquire um tom cristalino único, principalmente por conta de seus calcários que ajudam a deixar suas águas ainda mais lindas que o de costume.

Uma das grandes curiosidades sobre a flutuação no Rio da Prata é que ela se inicia no Rio Olhos d’Água no município de Jardim, no Mato Grosso do Sul. E, por isso é considerado como um dos passeios mais longos e cansativos de Bonito.

Há diversos meios de se fazer o percurso para o rio, alguns deles envolvendo uma breve trilha pelas matas ciliares até o rio Olhos d’Água.

O clima ensolarado com temperaturas amenas ajuda a aliviar os longos percursos impostos pelas trilhas até a flutuação.

Mas, atenção: como dito anteriormente, o percurso é longo e cansativo, por tanto, não é recomendável para crianças menores de 5 anos, nem gestantes ou pessoas com problemas nos joelhos ou nas pernas.

A experiência com mergulho pode ajudar muito por aqui. Entenda e saiba respeitar seus limites para não estragar sua viagem, tá bom?

7. Rio Betione

É um dos principais pontos turísticos para aqueles que procuram uma experiência mais completa, assim como a Boca da Onça.

Composto por trilhas suaves, cachoeiras de águas cristalinas e uma fazenda de fazer inveja a qualquer um, o Rio Betione é um verdadeiro paraíso para os turistas.

As trilhas possuem pouca inclinação, não apresentando grande complexidade para a maioria das pessoas, além de contarem com pontes suspensas e quedas d’água deslumbrantes.

8. Aquário Natural

Aquário Natural de Bonito
Fonte: Jorge del Valle (Flickr)

Chegamos a um dos destinos mais lindos e cheios de vida de Bonito/MS: o Aquário Natural.

Trilhe um caminho na mata ciliar por, mais ou menos, uns 1.600 quilômetros.

Agora, inicie um passeio relaxante pela nascente do Rio Baía Bonita, nade mais uns 800 metros por entre águas cristalinas e peixes de todos os formatos e cores possíveis e impossíveis.

E aí está: um dos trajetos mais lindos do ecoturismo de Bonito.

Com águas tranquilas de ótimas temperaturas, o Aquário Natural é um dos passeios mais gratificantes da região, deixando o visitante o mais próximo do melhor que a vida marinha tem a oferecer.

O passeio é super indicado para quem vai viajar com as crianças pois todo o treinamento é feito em uma piscina e, além disso, como dito acima, o rio é um dos mais tranquilos para a flutuação, então, é só se jogar sem medo!

9. Nascente Azul

Balneário Nascente Azul
Fonte: Transmundi Operadora (Flickr)

A Nascente Azul é um dos melhores pontos para se visitar em Bonito no mês de setembro.

Isso porque a época em questão faz com que as águas do rio adquiram um tom cristalino incrível, tornando-se um deleite para os olhos.

Além disso, seu nome tem origem em um fenômeno que acontece com o rio em épocas mais secas, como no mês de setembro. Esse fenômeno específico se chama “espelhamento”, onde a água reflete um tom de azul turquesa muito raro de encontrar.

Se não bastasse a beleza exorbitante, o local ainda possui algumas trilhas, além de uma tirolesa para os aventureiros.

Ou seja, é um passeio para ninguém botar defeito.

É basicamente a palavra ecoturismo “personificada”.

10. Pantanal

Pantanal
Fonte: Tiago Rigo (Flickr)

O Pantanal é um dos pontos mais buscados e importantes do Brasil.

Situado na região Centro-Oeste, o Pantanal está localizado entre os estados do Mato Grosso e MS, sendo um dos principais e maiores biomas do planeta, com cerca de 250 mil quilômetros quadrados de extensão.

Devido à época mais seca, se você for ao Pantanal em setembro, conseguirá ver diversos animais saindo em busca de água e alimento. Portanto, é um momento único para observar a fauna e a flora brasileira em sincronia.

No entanto, boa parte do Pantanal foi comprometida por conta dos focos de incêndio iniciados em 2020. Cerca de 2,3 milhões de hectares – duas vezes o tamanho do Rio de Janeiro – foram afetados pelas chamas.

Mesmo em 2021, a situação do bioma ainda não se regularizou, tendo ainda diversos focos de incêndio isolados na região mato-grossense, comprometendo drasticamente diversas espécies da fauna e da flora do Pantanal.

11. Centros culturais

Praça da Liberdade
Fonte: Ben Oliveira (Flickr)

Uma das maiores vantagens de Bonito/MS, independente da época do ano, são seus centros culturais urbanos.

Espaços públicos como a Praça da Liberdade chamam a atenção por conta de seus eventos anuais, como o Festival de Inverno e outras atrações interessantes, sem contar seu visual charmoso que vai render muitas e muitas fotos em seu smartphone.

Posts Relacionados

Fique atento às temporadas

Em setembro, o município de Bonito pode receber muitos ou poucos visitantes.

Então, os preços que você precisará pagar para curtir a sua viagem (seja para transporte, hospedagem ou mesmo para os passeios) dependerão do momento certo em que você escolher viajar – se possível, opte sempre pela baixa temporada.

Se por acaso você optar pelo período do feriado prolongado (7 de setembro), pagará um alto preço por sua viagem.

No entanto, se você tem a disponibilidade de poder visitar a cidade em um período posterior, mais ao final do mês, pagará bem menos, e ainda poderá aproveitar mais.

Por isso, não deixe de pesquisar por algumas informações que possam lhe garantir momentos melhores, e mais em conta.

Vamos fazer as malas para curtir Bonito?

Nossa! Dá para acreditar que você pode encontrar tantas maravilhas assim em apenas uma viagem para Bonito?

Bonito é recheado de diversos passeios interessantes que o colocam diretamente em contato com a natureza, garantindo momentos de extrema paz e prazer.

O mês de setembro ajuda bastante devido ao clima mais seco e ameno. Assim, ótimos passeios são formados por conjuntos de forças exteriores que conspiram para que você possa desfrutar de uma das mais completas experiências do mundo.

A única coisa que essa época do ano exige de você é o planejamento. Os valores de alta temporada, dependendo da sua situação financeira, podem comprometer de forma negativa a sua experiência com os passeios e o excelente clima de Bonito – isso vale para os equipamentos, hospedagens e até mesmo o consumo na região.

Sendo assim, faça um bom planejamento para conseguir curtir uma boa viagem e aproveitar cada flutuação, cada cachoeira, cada gruta e suas particularidades.

Boa viagem!